Notícias

Depois que casal morre de covid-19, mais de 50 cachorros ficam sem casa

Protetores de animais de Rio Claro estão com os cães e realizam uma campanha de adoção para que sejam adotados.



A covid-19 tem desmanchado famílias no mundo inteiro, fazendo crianças e adultos reféns de uma doença invisível. São milhões de pessoas que, acidentalmente ou não, acabam se infectando com o coronavírus, e embora existam as comorbidades que podem fazer com os casos se agravem, a verdade é que não tem como saber qual vai ser a reação, é uma roleta-russa.

Mas não são apenas os seres humanos que sofrem com a perda de seus entes queridos, em Rio Claro, interior de São Paulo, mais de 50 cachorros ficaram sozinhos depois que seus donos morreram vítimas da covid-19. Todos os cãezinhos moram na mesma casa, no Jardim Independência, segundo reportagem do G1, e aguardam para serem adotados.

Os animais estão sob os cuidados de voluntários e protetores de animais da cidade. Desde que foram internados até quando morreram, os pets receberam cuidados da filha do casal, que acabou testando positivo para o vírus também.


Como eram muitos, assim que passou o período de quarentena, voluntários de ONGs de proteção animal resolveram se unir para ajudar na campanha de adoção dos cães.

A advogada e voluntária Giselle Pfeifer explica que todos os cães são vira-latas, e dos 68 que estavam na casa, 15 já foram adotados. A campanha fez com que a equipe recebesse muitos quilos de ração e produtos de limpeza, e todos os bichos estão fazendo hemograma e recebendo remédios para carrapatos.

Se amparando nas redes sociais, Giselle, outros voluntários e protetores dos animais realizam uma campanha de adoção, para que todos os animais encontrem um lar. Ela conta que todos publicaram fotos nas próprias redes sociais para divulgar o máximo que podem.

A quantidade de animais abandonados no Brasil é altíssima, evidenciando que ainda é de extrema importância que existam os abrigos e ONGs, que com seus voluntários e amantes dos animais, acabam salvando muitas vidas. Nenhum bichinho merece o abandono, e nem, como aconteceu neste caso, viver sozinho, mesmo que por uma fatalidade.


O novo coronavírus é uma doença que ainda precisa de todo cuidado e atenção da população. Os cuidados e as medidas sanitárias precisam ser redobrados, para que as chances de contrair a covid-19 reduzam. Higienizar bem as mãos durante todo o dia, usar máscara, de preferência PFF-2, manter distanciamento social e não participar ou promover aglomerações.

Festas em casa, reuniões em família e até encontros com os amigos, por mais que pareçam ser coisas despretensiosas, colocam em risco a vida de todos. Por isso, o mais indicado é tentar ser responsável com a questão. O que achou deste conteúdo? Comente abaixo e compartilhe nas suas redes sociais!

Cachorro abandonado com paralisia visitou o mar antes de morrer. Deram-lhe o melhor nas últimas horas!

Artigo Anterior

Homem cria drive-thru para ajudar quem está desempregado: “Venha de carro, bicicleta ou a pé”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.