Comportamento

Maquiagem, esmalte e cropped: famosos estão redefinindo o conceito de masculinidade!

Foto: Instagram
Capa site Maquiagem esmalte e cropped famosos estao redefinindo conceito de masculinidade

Celebridades como Fiuk, João Guilherme e Juliano Floss são exemplos de homens criticados pelo modo como se vestem.

Muitos homens vêm se desconstruindo e quebrando barreiras que a sociedade impõe. Quando falamos de moda, homens heterossexuais e cisgêneros têm se permitido cada vez mais se expressar como se sentem confortáveis, deixando de lado todo e qualquer preconceito ou tabu.

Por meio das roupas e do estilo, os homens têm usado diversas coisas para expressar seu “eu”. Roupas tidas como femininas, maquiagem, esmalte e até mesmo vestidos e croppeds têm composto os looks dos homens.

Mas a sociedade estaria preparada para essa nova geração? Como a sociedade vem de uma estrutura antiga, homens fora dos “padrões” de virilidade, força e heterossexualidade dão uma ideia de falta de masculinidade, por isso, infelizmente, é normal muitas pessoas hesitarem e criticarem tanto o gênero da pessoa quanto sua sexualidade.

Fiuk, João Guilherme, Lucas Cartolouco e Jesuíta Barbosa são exemplos de homens que tiveram sua sexualidade contestada e até já foram atacados na internet por se vestir “fora dos padrões”, por seus trejeitos e até mesmo por dançar de modo considerado “feminino”.

Historicamente, os homens e as mulheres sempre foram considerados diferentes. Enquanto os homens são fortes, protetores e grandes, as mulheres são frágeis, emotivas e sensíveis. Mas, claramente, este conceito tem se atualizado cada vez mais com as mudanças na sociedade, porém ainda em menor escala. Quando os homens “ganham” aspectos femininos, isso interfere diretamente na opinião das pessoas sobre eles, o que não deveria acontecer.

Apesar das críticas e receios dessa nova geração, há uma grande perspectiva no mercado, como a “Boy de Chanel”, a primeira linha masculina de maquiagem da grife, lançada em 2018.  O marco histórico da marca reafirma que a beleza não é questão de gênero, mas, sim, de estilo.

Críticas a Cartolouco

Segundo o Portal PopLine, Lucas Cartolouco passou pelo programa “Power Couple” e teve sua masculinidade questionada pela finalista de “A Fazenda 13”, Solange Gomes. Ela perguntou por que ele estava usando cropped e pintando o olho e disse que, “se tivesse um homem assim, perderia o tesão por ele”.

Imagem 1 Maquiagem esmalte e cropped famosos estao redefinindo conceito de masculinidade

Direitos autorais: Reprodução Instagram / @cartolouco

Solange dividiu opiniões na internet por seu comentário. Depois, a equipe de Cartolouco se pronunciou dizendo que a moda não tem gênero e que as pessoas são livres para usar o que quiserem.

Fiuk de vestido

Em 2021, Fiuk entrou no “Big Brother Brasil 21”, onde causou polêmica por seu estilo. Durante o programa e até mesmo fora dele, o artista usava vestidos, peças consideradas como item “feminino”, o que deu origem a críticas nas redes sociais. Com estilo autêntico e chamativo já no início da carreira, o cantor fazia sucesso com calças skinny coloridas e camisetas de gola V, mas nunca se importou em mostrar as vertentes do seu estilo.

Imagem 2 Maquiagem esmalte e cropped famosos estao redefinindo conceito de masculinidade

Direitos autorais: Reprodução Instagram / @fiuk

Ousadia de João Guilherme

Aos 20 anos, o ator, cantor e influenciador João Guilherme é a prova de que homens podem transitar por onde quiserem na moda. O menino não tem medo de arriscar seu estilo e das críticas à sua masculinidade, e usa muitas cores, roupas largas, acessórios e até pinta as unhas às vezes.

Imagem 3 Maquiagem esmalte e cropped famosos estao redefinindo conceito de masculinidade

Direitos autorais: Reprodução Instagram / @joaoguilherme

À “Coluna do Leo Dias”, João Guilherme afirmou que usa seu Instagram para consumir e aprender conteúdos de moda. Apesar de tudo, foi na internet que ele sentiu preconceito sobre seu estilo, mas continua fazendo o que gosta. Ele ainda disse que suas roupas não são para chocar e, sim, para se conhecer e se entender melhor.

0 %