Pessoas inspiradoras

“Condição difícil e dolorosa”. Marieta Severo montou UTI em casa para cuidar de marido que sofreu AVC

Foto: Reprodução.
Marieta Severo monta UTI em casa para cuidar do marido

A atriz não mediu esforços na hora de ajudar seu marido a recobrar a saúde.

A atriz Marieta Severo virou notícia por um motivo bem particular, mas dessa vez não foi por causa de alguma produção sua na teledramaturgia brasileira que está por vir, mas por um motivo bem menos festivo. A celebridade precisou montar uma Unidade de Terapia Intensiva na sua própria casa, para poder dar mais assistência ao seu marido, Aderbal Freire Filho, que sofreu um AVC em 2020 e ainda se recupera das sequelas do acidente.

Marieta, que é um dos maiores nome da atuação no Brasil, foi parar nas manchetes dos principais veículos de imprensa pela decisão diferenciada que tomou pela saúde de Aderbal, afinal, não é sempre que ouvimos falar de uma pessoa que montou uma UTI em casa, embora seus motivos sejam mais que compreensíveis para tal escolha.

Aderbal é produtor teatral e apresentador de TV. Ele e Marieta estão casados desde 2004, mas até pouco tempo antes de seu acidente vascular cerebral eles viviam em casas separadas, numa dinâmica própria do casal. No entanto, devido às questões relacionadas à saúde de Aderbal, os dois resolveram que seria melhor que morassem juntos, para que ele pudesse ter mais assistência na recuperação de seu AVC.

O acidente vascular cerebral que acometeu Aderbal enquanto ele e a esposa passavam alguns dias na cidade de Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro. O casal havia viajado para aproveitar a companhia das netas de Marieta, conforme informações do R7.

2 Condicao dificil e dolorosa. Marieta Severo montou UTI em casa para cuidar de marido que sofreu AVC

Direitos autorais: Reprodução / R7

 

Marieta, que na época tinha 75 anos, se mobilizou para organizar a casa para receber os aparelhos necessários para montar a UTI em sua casa e dar suporte ao marido, que já está com 80 anos.

Em conversa para a revista Marie Claire, Marieta desabafou sobre o momento que estava vivendo. Ela disse que a condição de Aderbal após o acidente era difícil e dolorosa e por isso, pela primeira vez, os dois estavam morando juntos; o que poderia ser um momento feliz para o casal foi marcado por incertezas quanto ao quadro clínico do marido, que pelo menos, está se recuperando bem, embora ainda tenha que lidar com as sequelas do AVC.

Marieta declarou à revista que tentou se manter positiva durante todo o processo do marido, embora lidar com as dificuldades deixadas pelo AVC não seja tarefa fácil. Neste meio tempo, ela ainda se dedicou a sua carreira, se dividindo entre os cuidados com Aderbal e as gravações da novela “Um Lugar ao Sol”, produção das 21h da Rede Globo, que foi ao ar até o primeiro trimestre de 2022. Na trama, Marieta interpretava a personagem Noca.

A atriz disse em entrevista ao Extra que estava passando pelos dois anos mais difíceis da sua vida e os motivos iam desde sua vida pessoal até a situação política do Brasil. Marieta expressou que o jeito que o país estava, com autoritarismo dos gestores, o conservadorismo em alta e o cerceamento à cultura que, segundo ela, tem asfixiado a liberdade de expressão, era algo que lhe entristecia demais, além de impactar diretamente o meio artístico, de onde ela tira seu ganha pão e onde consegue se expressar com seu ofício.

No quesito da vida pessoal, é claro que o AVC do marido desempenhou um grande papel nas dificuldades que ela passou nos últimos anos, mas não deixou que isso a abalasse e forneceu ao seu amado tudo o que precisava para recobrar sua saúde.

3 Condicao dificil e dolorosa. Marieta Severo montou UTI em casa para cuidar de marido que sofreu AVC 1

Direitos autorais: Reprodução / R7

O medo da morte também assolou Marieta neste período, principalmente em dezembro de 2021, onde a dama do teatro contraiu Covid-19. Ela teve metade do pulmão comprometido, o que a fez questionar ao médico se ela teria alguma chance, o que, felizmente, o tempo provou que sim, com sua recuperação da infecção.

0 %