O Segredo

Mark Wahlberg não impõe religião aos filhos: “Começo o dia rezando, mas não os forço”

Foto: Instagram
capa Mark Wahlberg nao impoe religiao aos filhos Comeco o dia rezando mas nao os forco

O ator falou um pouco sobre como guia os assuntos relacionados à fé dentro de casa. Confira!

As crenças religiosas são um assunto muito particular, que cada um de nós escolhe de acordo com as suas tradições e o tipo de vida que deseja construir para si. No entanto, é comum nas famílias os pais desejarem que os filhos sigam o mesmo caminho de fé. Nessa tentativa, alguns até forçam crianças ou adultos a frequentarem determinado templo ou solenidade sem se importar com o que os filhos tenham a dizer.

Se você já viveu isso em casa, provavelmente sabe o quanto esse comportamento pode ser prejudicial para as relações familiares, levando até ao afastamento permanente em diversos casos.

Não é certo que uma família com laços fortes e poderosos perca sua conexão por conta de escolhas que deveriam ser pessoais.

Sabendo dessa realidade, o ator Mark Wahlberg, que estrelou filmes como “Ted” e “Sem dor, sem ganho”, tem uma maneira própria de trabalhar a fé dentro de casa. Em entrevista recente ao Today, ele falou um pouco sobre como lida com as crenças religiosas.

Mark, que tem 50 anos e quatro filhos com a esposa Rhea Durham, disse que espera que a sua fé cristã seja transmitida para todos, mas que não os obriga a seguir o mesmo caminho.

2 Mark Wahlberg nao impoe religiao aos filhos Comeco o dia rezando mas nao os forco

Direitos autorais: Reprodução Instagram / @markwahlberg

O ator disse que os seus filhos sabem que ele não começa o dia sem fazer uma oração, ir à missa ou ler as Escrituras, mas que, ao invés de forçá-los a seguir o mesmo caminho, apenas espera que eles pensem em algo como: “Bem, se isso funciona para o papai, talvez também funcione para nós”, e decidam seguir a mesma fé.

Wahlberg deu essas declarações enquanto falava sobre o filme que estreará, “Father Stu”, que conta a história de um ex-boxeador do Golden Gloves que se tornou padre.

O apresentador Carson Daly, do Today, que também é pai, interagiu com Wahlberg sobre a importância que a fé católica ocupa em sua vida. Daly disse que chegou a pensar em ser padre e que ficou sabendo do “Father Stu” por um aplicativo de meditação católica, assim teve vontade de assistir ao filme.

3 Mark Wahlberg nao impoe religiao aos filhos Comeco o dia rezando mas nao os forco

Direitos autorais: Reprodução Instagram / @markwahlberg

“Father Stu”

O longa, cujo lançamento é esperado para o mês que vem, é baseado na vida de Stuart Long, um boxeador agnóstico do “Golden Gloves” que atuou na década de 1980 e acabou se convertendo ao catolicismo e se tornando padre. A mudança se deu após um acidente de moto que quase lhe tirou a vida.

No filme, será possível ter uma perspectiva sobre o posicionamento da Igreja em relação à decisão de Stu de ser padre por conta de seus antecedentes criminais. O que podemos adiantar é que ele se tornou sacerdote do estado de Montana em 2007 e faleceu em 2014, vítima de uma doença rara, aos 50 anos.

Wahlberg parece estar bastante satisfeito por interpretar o padre nas telonas e disse que as pessoas podem reconhecer toda a autenticidade do padre quando assistem ao filme. Ele também contou que se encantou tanto com a história de Stu, que resolveu participar também como financiador da produção.

Segundo ele, investir na produção foi uma maneira de ter a liberdade de fazer o filme sem nenhuma interferência, uma vez que queria estar no controle criativo.

0 %