4min. de leitura

Maturidade espiritual é quando parece ser tarde, mas Deus vem e nos mostra que ainda temos tempo

Maturidade espiritual é a sensação de que a sabedoria veio e estamos livres da dor e do ressentimento, é quando o coração se coloca no lugar do outro e não julga, não desmerece.

Maturidade espiritual é a sensação de que a sabedoria veio e que dentro da força do desapego o caminho pode, enfim, ser mais livre da dor de e dos ressentimentos.


É quando o novo vem para mostrar qual a porta precisa ser aberta, colocando em nós a opção de tentar ou se acomodar.

A maturidade espiritual é uma escola onde somos alunos que frequentam a vivência e as experiências dentro do que nos foi dado como missão; é quando parece ser tarde para algumas coisas, mas Deus vem e mostra que ainda temos tempo, temos discernimento, temos o direito às escolhas e obrigações morais a cumprir.

É quando percebemos que o que está gasto pode ser reformado se for bom para nós mesmos. O que precisamos é de alimento interno para suprir as necessidades que nos sustentam e edificam em forma de agradecimento.


Muitas vezes nos sentimos entre a cruz e a espada, muitas vezes só precisamos nos desobrigar daquilo que nos macera e nos prejudica, que nos desalinha e nos rouba a energia vital.

A maturidade espiritual pode ser uma longa viagem dentro de nós mesmos, pode vir suave, pode vir através dos desdobramentos do que plantamos e colhemos.

Pode vir aos trancos e barrancos, pode vir dentro de responsabilidades extremas, dentro de confrontos que vamos adiando com medo do que possa acontecer.

Estamos aprendendo, por vezes, batendo na mesma tecla; por vezes, criando coisas que não existem; por vezes, clamando por coisas desnecessárias no momento.


O que importa é a nossa bagagem, para onde vamos, para quem nos doamos, por vezes, silenciando dentro do magnetismo de cura e força interior.

Sem prece, sem orientação sem suporte, muitas vezes nos sentimos perdidos e desconectados da alma.

Mas há em nós um mistério mais profundo que nos leva a outra dimensão.

É o caminho que a gente precisa aprender a reconhecer e refletir.

A maturidade espiritual é uma grande fronteira de luz e amparo. Quem consegue alcançá-la vive melhor.

Percebe que, à sua volta, existem outros olhares, outras carências, outros sentimentos que também lutam e que também possuem histórias de superação dentro dos traumas do tempo.

É quando o coração capta e se coloca no lugar do outro e não julga, não desmerece. É quando o amor é compartilhado e (re)compartilhado dentro da bondade de quem só quer sentir prazer nas pequenas coisas da vida.

É quando a gente percebe que não é fardo, mas é humano.

É quando a gente se sente capaz de mudar para melhor oferecendo a Deus o que Ele nos deu: o caminho da paz e da redenção.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF/ serezniy.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.