Medicina garante: espiritualidade faz bem à saúde!



Estamos caminhando para uma compreensão maior sobre saúde. Não é novidade para as medicinas ayurveda e tradicional chinesa, a interação entre modo de vida, emoções, mente e corpo.

Nem tampouco para nós, agentes de saúde, que acreditamos e praticamos a visão holística nos cuidados à saúde. 

Durante o 73º Congresso Brasileiro de Cardiologia, realizado em setembro de 2018 em Brasília, médicos se reuniram para abordarem a relação entre espiritualidade e doenças cardiovasculares, embasados nas práticas clínicas.

Os cardiologistas brasileiros iniciaram seus debates a partir dos trabalhos realizados pela Dra.Christina Puchalski, líder e pioneira internacional dos movimentos de introdução da espiritualidade no conjunto clínico dos cuidados com a saúde e educação médica.

Fundadora e diretora do Instituto George Washington de Espiritualidade e Saúde, ela é reconhecida em sua trajetória na revolução da assistência à saúde, integrando totalmente a espiritualidade para prestação de cuidados holísticos e dando voz ao paciente e suas histórias espirituais ou pessoais, até um nível de diálogo e debate internacional, focando em cuidados complementares, espiritualidade e saúde.

Ela é reconhecida por seu trabalho no desenvolvimento de currículos educacionais interdisciplinares e modelos inovadores de atendimento médico.

É importante salientar que espiritualidade aqui abordada, não tem a ver com religião e inclusive o próprio presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia esclarece que a espiritualidade a que se referem é o conjunto de valores e de atitudes no âmbito mental e emocional que norteiam positivamente ou não, cada pessoa em seus pensamentos e relacionamentos.

Que ótimo! É exatamente deste modo que podemos trazer a discussão com mais clareza. As dimensões abstratas da mente e das emoções que guiam a vida de cada pessoa propiciam a saúde ou a doença. 

Os valores das pessoas geram pensamentos, sentimentos e emoções específicos ao modo dela enxergar o mundo. E estes são os gatilhos para a saúde ou para a doença. Uma pessoa que guarda ressentimentos e alimenta raiva ou decepções e que vive desiludia como mundo, está mais propensa a desenvolver distúrbios orgânicos.

No tocante ao coração e as doenças cardiovasculares, os cardiologistas brasileiros utilizam a anamnese espiritual. Eu fiquei encantada quando descobri. A anamnese é uma ficha que, nós profissionais da saúde, devemos utilizar para averiguar o histórico do cliente e sua saúde.

A ficha de anamnese espiritual é voltada ao questionamento de elementos mais abstratos e tão relevantes quanto os fatores físicos. Como cada pessoa se relaciona com o meio ambiente, com a vida e com as outras pessoas é essencial para a saúde, seja do coração ou dos pulmões ou dos intestinos.

A saúde mental e física são produtos da espiritualidade de cada um. Como o Dr. Amit Goswami diz: a “causação ascendente” dos desequilíbrios deve ser compreendida.Causação ascendente é um termo traduzido para o português para explicar os sintomas das doenças no corpo físico que advém de causas espirituais, em primeira instância, ou seja, é o que eu chamo de “estado de espírito”.

A Naturopatia objetiva a promoção e a prevenção da saúde, nos moldes dos conhecimentos trazidos do oriente que inclui a espiritualidade e as dimensões abstratas da mente e das emoções, como campos de energia que podem ser tratados e curados, propiciando como resultado, a saúde do corpo físico.



Saúde é um contexto genérico e para você entender vamos identificar o conjunto de fatores que o tornam saudável ou não, em uma hipótese, partindo do exemplo dos problemas cardiovasculares:

Condição espiritual: autoestima baixa e não sente gratidão.

Padrão mental: eu não sou bom o suficiente, tudo é tão difícil, é muita pressão.

Padrão emocional: eu tenho medo de enfrentar as situações, eu sou fraco, uma vítima, tenho que ficar em alerta porque as pessoas podem me machucar

Padrão comportamental: reclusão, evitando relacionamentos, desenvolvendo transtornos psicológicos de ansiedade.

Alimentação deficiente, sem atividades físicas.

Sintomas físicos: hipertensão e arritmias cardíacas, entre outros desequilíbrios.

A saúde é dinâmica e tem que ser promovida dia a dia no movimento da vida, do fluir. Muitos desequilíbrios são consequência da falta de conexão e autoconhecimento do seu ser integral:

corpo, mente, emoções e espiritualidade

Preste atenção como você está vivendo e se relacionando. Será que está na hora de se conhecer melhor?


Bibliografia:(smhs.gwu.edu/news/dr-christina-puchalski-named-one-30-most-influential-leaders-hospice-and-palliative-medicine)(luciahelena.blogosfera.uol.com.br/2018/09/20/cardiologistas-garantem-a-espiritualidade-faz-um-bem-enorme-ao-coracao/)


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf Imagens / Nickolay Adamiuk






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.