Comportamento

“Lutou até o final”, diz irmã de médico de 28 anos, vítima da covid-19, que ficou internado por um mês

capalutou ate o final diz irma de medico de 28 anos vitima da Covid 19 que ficou internado por 1 mes

Mais um profissional da linha de frente é vítima da covid. Entenda melhor o caso do médico!



A pandemia de coronavírus continua existindo e vitimando milhares de brasileiros, mesmo após a Anvisa ter liberado as vacinas CoronaVac e de Oxford para uso emergencial.

Segundo apurado pelo G1, 1.382 mortes foram registradas no país por coronavírus apenas na última quarta-feira (20). Entre as vidas perdidas diariamente estão as de muitos profissionais de saúde da linha de frente, que vêm lutando e se arriscando para salvar seus pacientes desde o início da pandemia.

Entre algumas das vítimas recentes está o médico de 28 anos, Gillian Vitor Reis, de São José do Rio Preto (SP), que faleceu no último dia 15, ao final de um mês internado num hospital da cidade.


A irmã de Gillian, Giovana Reis, contou sobre o caso do irmão em entrevista ao G1. A jovem explicou que o médico se formou em 2018 e, em outubro de 2019, mudou-se para Salvador (BA), onde começou a trabalhar na UTI para pacientes com covid.

Giovana disse que Gillian trabalhou na UTI desde o começo da pandemia e, apesar do medo, o jovem dizia que ele era médico e, “se não enfrentasse a situação, quem iria?”

No dia 13 de dezembro, Gillian foi encontrar a família em Bandeirantes d’Oeste, distrito de Sud Mennucci (SP). Cinco dias depois do encontro, ele sentiu falta de ar e fez uma tomografia, que mostrou que os pulmões estavam comprometidos por conta da doença, e já foi internado.

O médico teve pneumonia e o seu quadro apenas piorava. A irmã diz que Gillian lutou para não ser entubado, porque sabia de todos os procedimentos, mas os pulmões estavam muito comprometidos e não houve outra escolha.


Então, praticamente um mês depois de internado, Gillian faleceu vítima de covid-19. Giovana diz que está sendo difícil, porque o irmão era querido por todos, inclusive recebeu o apelido de “doutor anjo”. Ela conta que recebeu diversas mensagens de apoio, desde o início da internação até o dia de seu falecimento. “Recebi muitas mensagens e orações de pessoas que nunca vi na vida e de outros lugares, durante os 25 dias internado até o falecimento dele.”

A prefeita de Auriflama, Katia Morita, onde Gillian já havia trabalhado, usou sua página no Facebook para falar sobre a morte do médico, que foi seu parceiro de trabalho, e para deixar uma mensagem de conscientização sobre a necessidade de mantermos os cuidados:

2lutou ate o final diz irma de medico de 28 anos vitima da Covid 19 que ficou internado por 1 mes

Direitos autorais: reprodução Facebook/Katia Morita.

Torcemos para que a situação melhore com a vacinação e a população continue se cuidando, pois ainda não nos livramos da covid-19.


Compartilhe o texto em suas redes sociais!

Aurora boreal forma uma fênix de cores impressionantes no céu da Islândia

Artigo Anterior

Quando você respeita seu pai e sua mãe, Deus lhe entrega a chave da vitória!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.