Notícias

Médico é preso por não atender delegado com prioridade em GO

Medico e preso por nao atender delegado com prioridade em GO

O médico Fábio Marlon Martins França foi preso no dia 27 deste mês após se recusar a atender com prioridade o delegado Alex Rodrigues, em Cavalcante (GO). Depois do registro do caso na delegacia, França foi levado ao presídio.

Rodrigues testou positivo para covid-19 e, por não ser paciente prioritário, prendeu França exercício ilegal da medicina, desacato, ameaça e lesão corporal.

“Foi um excesso, foi um abuso, foi humilhante”, disse o médico. Ele pensou em deixar a cidade, na qual atua há mais de cinco anos, depois do ocorrido.

No dia seguinte, a Justiça liberou o médico na audiência de custódia.

“Nada justifica no caso a condução coercitiva do profissional de saúde no momento que estava a atender o público”, afirmou o juiz Fernando Oliveira Samuel. “Ao que parece, [o delegado] pode realmente ter abusado de suas funções públicas.”

A Polícia Civil disse, em nota, que, “levantamentos técnicos acerca do registro profissional do suposto médico, Fábio França, constatou que o registro do médico junto ao Conselho Regional de Medicina de Goiás (Cremego) estava cancelado”.

O Cremego e o Ministério da Saúde, no entanto, informaram que não existe irregularidade na atuação profissional do médico.

0 %