Pessoas inspiradoras

Médico usa próprio carro para salvar bebê de um ano que precisava de cirurgia é criticado!

Esse médico teve uma atitude de verdadeiro heroísmo, no entanto, recebeu críticas de pessoas ao seu redor.



Na última quarta-feira, 2, um médico do Rio de Janeiro tomou uma decisão considerada polêmica por muitas pessoas, e que acarretou comentários negativos de algumas pessoas ao seu redor.

Conforme apurado pelo G1, Glauco Gomes, que trabalha na Unidade de Pronto Atendimento na Vila Kennedy, na Zona Oeste do Rio, usou o próprio carro para transportar uma criança em estado grave, correndo contra o tempo.

Lavínia, de 1 ano, estava com intenso sangramento no pescoço. A criança caiu sobre cacos de vidro no quintal de casa. Sua mãe Rhayane Amaral Alves levou a menina para a UPA urgente, e lá foi constatado que a situação era grave e ela precisava de uma cirurgia de emergência.


No entanto, as duas ambulâncias da unidade estavam em trânsito, transportando pacientes infectados com o covid-19. Em uma tentativa de salvar a vida da menina, Glauco organizou uma equipe de pediatra e enfermeiras e colocou todos em seu carro, fazendo por conta própria o transporte da menina ao Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo, na Zona Oeste.

Os profissionais que estavam junto estacaram o sangue de Lavínia com as mãos e a mantinham ligada a um tubo de oxigênio.

A comunidade também ajudou no transporte, a fechar ando o trânsito para que o carro do médico pudesse sair o quanto antes. Glauco disse que essa experiência foi uma das mais emocionantes que aconteceram em sua carreira.

Rhayane fez um agradecimento muito emocionado à equipe da UPA que fez toda a movimentação para ajudar sua filha. Ela disse que, se não fosse pelos profissionais, não sabia como sua filha estaria.


A mãe acrescentou que Lavínia nasceu novamente e que passaria alguns dias no hospital, mas que estava bem.

Direitos autorais: reprodução G1.

Essa foi uma grande atitude de Glauco, fundamental para salvar a vida da pequena Lavínia, que estava em situação muito grave. No entanto, mesmo com o resultado positivo, o médico foi alvo de críticas de seus companheiros de trabalho.

De acordo com o Catraca Livre, Glauco contou que alguns disseram que ele infringiu o Código de Ética ao utilizar o próprio carro para transportar a paciente. Sua resposta a essa acusação é muito confiante.


O médico diz que faria tudo de novo, se fosse preciso e, caso a menina viesse a falecer, ele responderia com louvor à infração ao Código de Ética, pois o que realmente importa é a vida humana.

O que você acha sobre isso? Glauco merece advertência ou palmas por sua atitude?

Comente abaixo e compartilhe o caso com os amigos!


Cadelinha ferida resgatada por carteiro recebe amor e muda de vida!

Artigo Anterior

Empresário de SP humilha manobrista: “O que você ganha em um mês, eu gasto em um dia”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.