4min. de leitura

“A melhor oração é amar…”

Trata-se de um verso antigo de um hino bem repetido e de uma verdade absoluta que vive debaixo dos nossos olhos e é negada pela nossa falta de razão: “a melhor oração é amar”.


Oração é pedido e amar é o que mais se necessita. O mundo anda sedento de amor. Então, será que não estamos fazendo isso do jeito errado?

A essas alturas da vida, poderíamos estar amando mais, e ao que realmente importa, ao invés de estarmos concentrados em coisas que nos afastam das outras pessoas e nos impedem de sermos mais amorosos uns com os outros.

Gastamos pouco do nosso amor com Deus, que teoricamente estaria sendo amado em primeiro lugar, mas que pouco do nosso amor tem visto. Ele vê com muito mais frequência nossas tentativas de negociação. Mas não só à Deus, o amor anda escasso. Entre as pessoas também. Em ambos os casos, vivemos em débito permanente com o amor.

Amarmos uns aos outros deveria ser hino para preencher nosso repertório. Mas não! A banda toca diferente e a gente nem sente mais tanto amor assim. É o tanto faz que prevalece, seguido do deixa pra depois. Falta-nos amar na quantidade adequada. E gastar nossas palavras com o bem, evitando as que ofendem ou diminuem.


A melhor reza é o amor. Ao que está em volta, ao que é invisível aos olhos, ao que não poderia ser substituído.

Amar as pessoas e ao Criador de todas as coisas; amar quem fomos, quem nos tornamos e a quem conquistamos.

Falta-nos dobrar mais nossos joelhos e suplicar ao nosso coração que dê o melhor de si. E dar a ele plenos poderes para amar até não mais caber.


Falta-nos olhar dentro, para dentro de nós e no silêncio dessa reflexão saber que esta é a melhor oração: estar em paz, reconhecer o lugar de cada coisa e o lugar de Deus.

E desprezar, reclamar e criticar menos. Sentir mais, com respeito e compreensão, como se estivéssemos no lugar do outro.

E aprendermos a orar juntos, amando-nos uns aos outros, a quem quer que seja, porque amar nos torna iguais. Não iguais no comportamento, não no jeito de ser, porque isso seria pedir demais. Mas na importância, sim, somos pares e todos dignos de amor.

Compreender que o amor é a melhor oração nos transmite a certeza de que ele vai nos ajudar quando os momentos de conflito vierem. Quando eles forem de pessoa para pessoa ou quando forem entre as pessoas e o céu.

Amar a todo tempo. A oração deve ser incessante e em conjunto, porque se dois ou mais estiverem de acordo ela será mais eficaz.

Sobretudo se, ao invés de mãos postas, mantivermos nossas mãos bem estendidas, na boa fé de que amar seja uma poderosa oração.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: olgaosa / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.