Menina de 11 anos transforma becos de comunidade em sala de aula para crianças!

Steffany Rafaela da Silva é uma menina de 11 anos de idade, que vive na comunidade Roda de Fogo, na zona oeste de Recife, e mesmo em meio a todos os empecilhos da região, encontrou uma maneira de levar conhecimento para 14 crianças menores que ela.

A falta de acesso à educação é um grande problema em nosso país, e as crianças mais afetadas são aquelas que moram em periferias e regiões carentes. Muitas delas acabam desistindo dos estudos em algum momento, o que faz uma grande diferença nas oportunidades que terão em seu futuro.

Além do aprendizado, a escola também oferece a essas crianças um ambiente de segurança, socialização e uso da criatividade. Por algumas horas, elas vivem uma outra realidade, onde aprendem que podem conquistar os seus objetivos na vida e superar todas as dificuldades do dia a dia. Além disso, também têm acesso a esportes e atividades extracurriculares, que ajudam a desenvolver outras habilidades e transformam suas perspectivas de vida.

Quando não têm acesso à educação, as crianças conhecem o mundo de uma maneira totalmente diferente, tornando-se mais fácil para elas seguirem um caminho negativo, que não leva a um futuro feliz. Felizmente, existem projetos que ajudam a trazer a educação às comunidades carentes, e contribuem para que os jovens tenham acesso a oportunidades positivas.

Mas dentro das comunidades também existem pessoas iluminadas, que se dedicam para que as crianças que não têm acesso às escolas também recebam o mínimo de educação possível.

Esse é o caso de Steffany Rafaela da Silva, uma menina de 11 anos de idade, que vive na comunidade Roda de Fogo, na zona oeste de Recife, e mesmo em meio a todos os empecilhos da região, como falta de saneamento básico e becos estreitos, encontrou uma maneira de levar conhecimento para 14 crianças menores que ela.

A casa onde Steffany mora com a mãe tem apenas um cômodo, e a mãe da menina está desempregada. Elas vivem com muita simplicidade, mas isso não impede a menina de dar um jeito para continuar preparando as aulas das crianças. Ela conta com a doação de dinheiro de vizinhos e amigos para fazer cópias das folhas de atividades, que são entregues por ela aos seus alunos.

Até provas as crianças fazem, e nesses dias elas ganham balas e chocolates. Uma amiga de Steffany a ajuda nas aulas. Enquanto Steffany cuida das crianças maiores, a menina de 7 anos é a professora das crianças mais novas.

De acordo com a vizinhança, Steffany leva jeito para ensinar: “Ela é assim desde pequena. Ainda muito nova, antes mesmo de entrar na escola, já gostava de brincar de ensinar.”

Cresceu e não mudou. “Todos os dias está aí, em pé ou sentada no chão. Procura um cantinho mais limpo e seco, onde não tenha esgoto escorrendo e, com a maior paciência, ensina inglês aos meninos, contando historinhas, ajudando nas tarefas. Só não tem aula se chover, porque eles não têm onde ficar”, contou a vizinha Cátia da Silva.

A menina leva muito a sério as aulas e gostaria de ter mais estrutura para conseguir ensinar mais crianças em um ambiente organizado. Seu sonho é “ter uma sala, um cantinho para estudar com meus amigos. Nos becos a gente não consegue ficar quando chove e também preciso de um lugar para guardar o material e para organizar as aulas.”

Uma pessoa de luz que, mesmo vivendo em uma situação complicada, não deixa de pensar no próximo. Desejamos todo o sucesso do mundo para o seu projeto e muita luz em seu caminho!

Compartilhe essa linda história com seus amigos!




Deixe seu comentário