Notícias

Menina de 5 anos cantando “A baleia” como ópera no Museu do Amanhã viraliza; veja vídeo

Foto: Reprodução
capa 11

“Sou cantora de ópera”. Assim se apresenta a pequena Laura Gabrielly de Araújo, de 5 anos, cujo vídeo cantando a música infantil “A baleia é amiga da sereia” em tom lírico numa apresentação escolar no auditório do Museu do Amanhã já soma mais de um milhão de visualizações no Twitter. Nossa Maria Callas mirim é aluna do Pré II em uma escola da rede municipal de ensino em Realengo e se apresentou diante de coleguinhas para uma plateia de quase 400 pessoas na última quarta-feira. Vergonha? Nenhuma!

“Senti muita alegria e amor no coração ao ver todo mundo batendo palmas para mim. Achei muito colorido” conta a menina, que é filha única, mora com os pais no bairro da Zona Oeste e não hesita quando perguntada como aprendeu a cantar assim: “Aprendi do nada”.

Não há artistas na família. Não havia, aliás. Até o nascimento de Laurinha. Desde bebezinha, a menina já demonstrava apreço pela música, conta a mãe dela, a professora da educação infantil Anna Paula Teixeira, que canta para a filha desde que ela estava na barriga.

“Quando ela nasceu, fiz um vídeo cantando para ela as músicas que eu cantava na gravidez. E ela riu para mim. Ela gosta muito de música” conta Anna Paula, toda prosa. “Quando a vi no palco, chorei muito, fiquei muito emocionada, mal consegui filmar. Ela é o meu orgulho”.

A família nem imaginava que o vídeo viralizaria. Mas a blogueira mirim, que tem canal no YouTube e perfil no Instagram (@laura_gabi5), onde se apresenta como “cantora lírica em descoberta”, está em êxtase com a repercussão. Sonha chegar a um milhão de seguidores no Instagram. De quarta para cá, saiu de cem para mais de 2.500:

“Ela adora. Grava vários vídeos dizendo : “boa tarde, galerinha, eu sou a Laula e estou aqui no meu canal” – diz Anna Paula, aos risos. “Outro sonho dela é ganhar uma daquelas plaquinhas que o YouTube dá para os canais que tem muitos inscritos (os que têm 100 mil ganham placa prata; 1 milhão, placa ouro e 10 milhões, placa diamante)”.

Screenshot 1 8

Direitos Autorais: Reprodução/Instagram

O repertório de Laurinha é vasto: vai de “Brilha brilha estrelinha” a “Parabéns para você” – em inglês e português -, passando pelo clássico “Baby shark” até “Cidade maravilhosa”, que ela aprendeu com a ajuda da mãe e da professora da EDI Medalhista Olímpico Sérgio Dutra dos Santos, onde ela estuda. O pai, o mecânico industrial e percussionista amador Daniel também dá suporte nos ensaios e é fonte de inspiração:

“Escuto muita música em casa: pagode, sertanejo, gospel. Ela acaba ouvindo comigo”.

Agora, Anna Paula já pensa numa música de São João para preparar a menina para a festa julina da escola, que deve ter um show de talentos:

“Vai que chamam ela para cantar? Ela pega a música fácil, hein?”

Laura se apresentou no lançamento do programa Rio Alfabetiza, voltado para reforçar a alfabetização de crianças e reduzir a desigualdade e a defasagem educacionais até 2024, através de bonificações como reconhecimento para as escolas e docentes que mais se destacarem.

“Laura é linda e ofereceu um número lindo a um público imenso sem se intimidar. os alunos da turma fizeram uma apresentação organizada e mostraram não só talento, mas um trabalho pedagógico muito importante, de ensino da cultura musical, do clássico ao popular” destaca o secretário municipal de Educação, Antoine Lousao.

0 %