publicidade

Menino de 3 anos supera o câncer na pandemia e comemora: “Estou feliz, estou curado!”

Apesar de novo, Benjamín tem mostrado que é um menino de muita coragem. Nem mesmo o câncer tirou suas forças!



A pandemia dificultou muito a vida das pessoas, especialmente daquelas que já possuíam algum problema de saúde, antes de tudo acontecer.

O pequeno Benjamín, de 3 anos, que vive na Argentina, foi uma das pessoas que enfrentaram grandes problemas nos últimos meses, mas deu um exemplo de força e superação ao vencer o câncer, mesmo nas condições mais improváveis.

Em razão da pandemia, Marcela García ficou ainda mais atenta à saúde do filho, e foi quando percebeu que Benjamín estava com um hematoma no olho, que crescia constantemente.

Ela contou ao Infobae que, no hospital, lhe disseram que se tratava de alguma batida. Ela não ficou satisfeita com essa resposta, então voltou ao local, e foi então que, após uma tomografia, foi descoberto que o menino tinha neuroblastoma, um tipo de câncer no olho.

Logo após o diagnóstico, Benjamín já começou a quimioterapia de risco intermediário. No entanto, as surpresas desafiadoras não pararam por aí. Com barriga muito inchada, após uma ressonância magnética, os especialistas perceberam que o neuroblastoma no olho era produto de um neuroblastoma ainda maior, no abdômen, que havia metastatizado para o olho.


Direitos autorais: reprodução Infobae.

A situação do pequeno agora era bem mais séria, e ele iniciou as quimioterapias de alto risco. Após dez ciclos do tratamento, a criança foi enviada a um hospital militar especializado, em Buenos Aires, para remoção do tumor, momento que gerou muita apreensão à sua mãe.

Felizmente, o processo foi bem-sucedido e o pequeno guerreiro se recuperou de forma incrível, o que surpreendeu os médicos!

Após essa primeira batalha, Benjamín viajou para a Itália, com a mãe, para nova cirurgia, dessa vez para um transplante de medula óssea, a fim de combater o neuroblastoma de abdômen, que ainda estava em seu organismo.


O pós-operatório do pequeno foi um período complicado, pois a medula nova teve dificuldade de se acomodar. Foram necessários três meses de internação, até que ele estivesse pronto para voltar para casa.

Na fase de acompanhamento, quando precisavam ir ao hospital, mãe e filho ainda tinham de conviver com o medo do coronavírus, e se isolavam, sempre que possível. Quando Marcela precisava fazer compras, deixava o menino com a irmã, para que estivesse totalmente protegido.

Depois de todas as dificuldades, Marcela conta que o filho está muito bem e lhe diz: “Estou feliz, estou curado!”. Ainda segundo a mãe, Benjamín tem ciência de tudo o que lhe aconteceu. Ela ainda relata que se sente feliz pelo fato de o filho nunca perder a vontade de brincar.

Direitos autorais: reprodução Infobae.

Como um conselho a outras famílias que convivem com a mesma realidade, a mãe diz que é necessário sempre encorajar a criança, para que ela saiba que é forte, e também dizer-lhe que será curada. Marcela acredita que poupar seu filho de vê-la chorando e sentindo-se sem forças foi o que os levantou, e que essa é a única maneira de sobreviver a algo tão difícil.

Que grande guerreiro é o pequeno Benjamín, que venceu tantas lutas e nunca perdeu o espírito de criança, mesmo enfrentando desafios de gente grande!

Que sua vida seja sempre de muita luz e saúde.

Compartilhe esta história nas redes sociais!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.