Comportamento

Menino rompe os estereótipos ao se impor como rainha da formatura. “Noite mais feliz da minha vida”

capa Menino rompeu os estereotipos ao se impor como rainha da formatura Noite mais feliz da minha vida

O rapaz fez história na escola e nas redes sociais se tornando o primeiro aluno a ser coroado Rainha do Baile na escola Rock Bridge, em Columbia.



Muito comum em escolas dos Estados Unidos, o encerramento do ciclo escolar é marcado por um grande baile dos alunos, que elegem o rei e a rainha da noite. Considerado até um rito de passagem, muitos alunos aguardam ansiosamente o dia em que vão comemorar o fim das aulas escolares, o início da faculdade e a libertação do período e tratamento considerado “infantilizado”.

Para os que já passaram dessa fase, é quase unânime o reconhecimento de que poucas coisas mudam com o fim do ensino médio, a não ser a sensação de liberdade e proximidade da maioridade. Vale lembrar que nos Estados Unidos judicialmente os jovens só podem começar a ingerir bebidas alcoólicas a partir dos 21 anos, mas já ganham certas liberdades antes mesmo dos 18, como dirigir veículos.

O baile de formatura é histórico, e em cada país assume uma formas diferente, mas o objetivo é sempre o mesmo: finalizar o ensino regular de adolescentes. A tradição de eleger um rei e uma rainha da noite é muito forte para os norte-americanos, largamente explorados em filmes e produções culturais do país.


A tradição é incapaz de permitir que as mudanças do tecido social ocorram em eventos como esse? Zachary Willmore provou que não! Aluno da Rock Bridge High School, em Columbia, no Missouri, ele se tornou o primeiro aluno a ser coroado Rainha do Baile. O vídeo do momento em que a coroação acontece foi compartilhado no Twitter e no YouTube, mostrando que todos os espectadores estavam entusiasmados, aplaudindo o reconhecimento.

3 Menino rompeu os estereotipos ao se impor como rainha da formatura Noite mais feliz da minha vida

Direitos autorais: reprodução TikTok/ @zachwillmore.

De acordo com reportagem do jornal KOMU 8, Zachary explica que a coroação foi literalmente um sonho, um dos momentos mais especiais de sua vida. Essa não é a primeira vez que o aluno quebra estereótipos, já que ele também preenche a vaga de líder de torcida da escola, posição ocupada majoritariamente por meninas.

Zachary decidiu ainda no evento se concorreria à rainha ou rei do baile, inclusive compartilhando alguns vídeos em seu perfil no TikTok, perguntando isso aos colegas no evento. Usando um lindo vestido dourado longo, o jovem afirmou que estava se divertindo muito, mas sentia que a situação inteira era assustadora, principalmente por estar na frente de tantas pessoas.


2 Menino rompeu os estereotipos ao se impor como rainha da formatura Noite mais feliz da minha vida

Direitos autorais: reprodução TikTok/ @zachwillmore.

Enquanto fazia uma rápida pesquisa sobre o posto ao qual deveria concorrer, muitas pessoas responderam que a posição de rainha faria jus ao seu lindo vestido. Como quem é eleito usa uma faixa escrita “rei” ou “rainha”, ele aceitou a opinião dos demais e colocou seu nome para a votação, sem saber qual seria o resultado.

Com mais de um milhão de seguidores no TikTok, Zachary já mostrou em diversos momentos que não estava disposto a aceitar códigos antigos de vestimenta, e acabou reformulando o da sua escola depois que várias de suas roupas foram motivo para receber chamadas de atenção da comunidade.

4 Menino rompeu os estereotipos ao se impor como rainha da formatura Noite mais feliz da minha vida

Direitos autorais: reprodução TikTok/ @zachwillmore.


Como os professores eram autorizados a dizer o que era ou não apropriado como vestimenta, Zachary explica que sentiu em vários momentos que os docentes poderiam ter como alvo determinados alunos, sentindo-se dessa forma em algumas ocasiões. Mas sua reivindicação não foi malvista pelos professores, pelo contrário, muitos o enxergaram como uma personalidade engajada nos assuntos estudantis.

Michelle Baumstark, porta-voz das escolas públicas de Columbia, afirmou que Zachary é considerado um aluno maravilhoso, que não tem medo de fazer perguntas ou de identificar os desafios que enxerga. Ela ainda confirmou que ele desafiou o código de vestimenta da instituição, que agora está trabalhando para desenvolver um mais atualizado.

Médicos aposentados oferecem atendimento gratuito para quem não pode pagar

Artigo Anterior

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.