ComportamentoReflexão

Menos arrependimentos, mais aprendizado para deixar ir…

“Não se arrependa.” Você já ouviu essa frase, provavelmente um milhão de vezes. Talvez você tente viver sua vida assim, nunca vendo o lado negativo de qualquer coisa.



Talvez você lute com essa frase porque tomou algumas decisões ruins e não sabe muito bem como passar por elas. Talvez você esteja se perguntando se realmente pode viver sem olhar para trás,  desejando ter feito algo diferente em sua vida.

É realmente possível viver sem arrependimentos?

Eu acho que tudo depende da sua mentalidade. Quando você olha para a pessoa que é hoje, você acha que poderia ter se tornado essa pessoa sem cometer erros? Sem cair? Sem se machucar?


Talvez você goste de onde está agora – é uma boa sensação, não é? Mas não seria verdade dizer que você está aqui por causa das decisões que tomou, por causa das escolhas, da persistência e talvez um pouco do destino?

Ou talvez você não goste de onde está agora, você acredita que está preso para sempre? Porque não está. E viver uma vida de remorsos não vai leva-lo para onde você deseja ir. Olhar para o negativo não vai lhe ajudar com o positivo. Sentir-se infeliz não criará uma mudança.

Então, talvez seja possível viver uma vida com menos arrependimentos.

Porque quando você está constantemente desejando que pode ter, deve ter, não está dando a si mesmo uma chance de viver.


Você está continuamente olhando para trás, ao invés de estar se preparando para o que está por vir. Você não está permitindo a mudança, o acaso e a circunstância assumirem o controle de sua vida e trazê-lo para onde você está destinado a chegar. Você está se culpando pelas centenas de pequenas coisas que não pode mudar. E isso não é viver.

O que está feito está feito, bom ou ruim. Mas isso não tem que ser o fim do mundo. Você não tem que gastar seus dias odiando a si mesmo por cada erro, lamentando cada movimento e decisão que o conduziram até onde você está.

Onde você está é exatamente onde deveria estar.

Lembre-se disso quando pensar em todas as coisas que não deram certo.


Todos esses “erros” te trouxeram a este lugar, neste momento, neste segundo exato. E talvez, ao invés de rezar para estar em outro lugar, você deva abraçar onde está e as lições que está aprendendo.

Talvez você deva parar de tentar, desesperadamente, manter a vida sob seu controle. Porque, adivinha? Você não está no controle. Você pode tomar decisões, pode tentar mudar o que está acontecendo, pode tentar manter a vida na direção que deseja, mas o mundo pode ter outros planos. E é melhor aceitar isso do que lutar infrutiferamente.

Talvez você deva aprender a deixar ir. Parar de tentar segurar o que você não pode manter. Talvez você deva deixar a vida acontecer, deixar as lições serem aprendidas, deixar as pessoas partirem, deixar seu coração quebrar… remodelar-se, deixar que sua mágoa se manifeste, curar, deixar seus maiores sonhos serem esmagados, para que possa começar a buscar novos.

Eu sei que é difícil ver agora, mas há uma razão para o que passamos. A dor sempre tem um propósito; às vezes, é difícil ver quando estamos no meio disso.


Você não pode mudar o passado, mas pode mudar o presente – quem é e onde está agora.

Então, ao invés de ter remorso para cada ação, ao invés de odiar a si mesmo, de deixar a negatividade te consumir, opte por viver uma vida de menos arrependimentos. Escolha aceitar onde você está e como chegou a isso. Escolha mudar o que você pode – o que está acontecendo – pare de olhar para trás. Escolha focar no positivo, no propósito, mesmo com a dor, erros e tempos difíceis.

Escolha deixar ir.

Escolha deixar a vida acontecer.


Escolha começar novamente.

____

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Thought Catalog


11 afirmações para construir confiança em si mesmo:

Artigo Anterior

27 sinais de que você é uma mulher – ou um homem – alfa:

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.