FelicidadeVida

Mente aberta, alma liberta, coração feliz!

Um suspiro sobre Liberdade…



Considerando que vivemos em um mundo onde, apesar de tanto avanço, tanta tecnologia,
somos cada vez mais escravos de alguma coisa – talvez pela própria consequência desses avanços – somos escravos da mídia, da modernidade; do que temos que fazer e realizar todos os dias,  das nossas obrigações e compromissos inadiáveis, do que não pode ser deixado, nem esquecido. Há um roteiro a se cumprir e realmente há.

Somos escravos dos sentimentos, das emoções, das pressões sociais, do dinheiro, da ambição pelo poder, do consumismo, da necessidade de ser aceito e amado, da ditadura da beleza, do vício pelo  trabalho ou da procrastinação, do descompromisso, do inevitável, da crença do que é certo ou errado, da total ausência ou suposto excesso de amor próprio; e principalmente: somos escravos do nosso ego. Mimado, arrogante, vaidoso, por vezes obssessivo, fantasioso, ciumento, caprichoso. Ele mesmo cria para nós um protótipo do que “devemos ser”, e o que deveríamos ser para ele? Nada menos que  “perfeitos”. Uma falsa idealização de perfeição nos ronda, todo o tempo.


mente aberta

E como não conseguimos alcançar esse ideal de perfeição que não existe,, frustramo-nos e continuamos cada dia mais escravos de nossas aspirações inatingíveis.

Liberdade, no meu ponto de vista, é deixar a mente aberta, é não se importar muito.
é ser feliz com o que se é e ser livre para poder mudar o que se sente vontade, sem neuras, pela simples e natural vontade de ser e estar feliz na liberdade de sentir-se bem.


Liberdade está diretamente e proporcionalmente relacionada à felicidade. Só os seres felizes são livres, e só os livres conseguem sentir o gosto do ‘ser feliz’! E só os livres sabem receber e doar o real amor que supera qualquer intenção de cárcere.

Antes de um corpo livre, há de se ter uma mente e coração livres;
porque nascemos almas dotadas de livre arbítrio. Necessitamos estar
abertos a essa  pronta aceitação de nos amar na real e livre natureza de ser como somos, fragmentos de um todo que é pura expressão da mais Divina Liberdade!


Por ser a liberdade uma expressão do amor maior. só pode ser livre aquele que aprende  a  amar a sua realidade, E por ser livre, amando e  aceitando a sua realidade e a si, é também feliz aceitando e amando o seu semelhante, pois, descobriu antes, a beleza de se encontrar. livre e responsável cocriador da sua existência.

Um sopro livre de muito amor …

Que seja sempre amável a nossa vida e livremente doce.

Namastê!


Deborah Furtado

“A verdadeira liberdade é um ato puramente interior, como a verdadeira solidão: devemos aprender a sentir-nos livres até num cárcere, e a estar sozinhos até no meio da multidão.” – Massimo Bontempelli

________

Gosto da liberdade das palavras soltas, dos pensamentos súbitos,


Dos verbos que se insinuam a um acaso que nada tem de acaso;
Das palavras e das frases curtas, muito embora não sejam as mais características de minha personalidade, quase sempre prolixa, arrisco dizer, que versos curtos,
sempre me direcionam às reflexões. Remetem-me a um intenso despertar de mim.
Sou imensamente grata por toda manifestação desse Universo Perfeito e Divino, que sempre conspira ao nosso favor. – Deborah Furtado


A vida não vale nada se o seu coração não estiver nela!

Artigo Anterior

O dinheiro nos torna ruins?

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.