Comportamento

Mentirosos patológicos mentem apenas por mentir. – saiba como reconhecê-los:

Por que as pessoas que mentem o tempo todo são mentalmente doentes

Eu fazia faculdade com um cara que sempre estava dizendo coisas que pareciam ser mentira. Ele não dizia nada notável – não era como se ele estivesse falando sobre a época em que ele foi caçar unicórnio ou algo assim, mas ele simplesmente não parecia sincero.



Havia mesmo momentos em que eu estava quase certo de que ele estava reciclando as histórias de seu colega de quarto. Era incrivelmente frustrante para mim e para quem mantinha contato com ele, porque havia uma sensação constante de necessidade de buscar a verdade. Era cansativo!

Há uma boa chance de você ter conhecido alguém assim também. Eu não sei sobre você, mas eu finalmente saí do caminho para evitar ter que falar com ele, eu simplesmente não tinha energia para sorrir concordando e fingir que ele não parecia um completo mentiroso patológico. 

Mas eu sempre me perguntava se ele também cansava disso.


Mentirosos patológicos mentem apenas por mentir.  Esta é uma condição médica na qual uma pessoa mente o tempo todo e, aparentemente, sem razão alguma.  Isso é diferente de alguém que mente de vez em quando, isso é humano.

Mesmo os clínicos têm de descartar outras coisas, como delírios ou memórias falsas, antes de determinar que alguém é um mentiroso patológico.

As mentiras patológicas diferem das outras. 

Há mentiras brancas, ou mentiras que são ditas a fim de serem úteis. Há mentiras patológicas, ou mentiras contadas constantemente sem pensamento. E há mentiras compulsivas. Embora a patológica seja compulsiva, a maioria dos especialistas concorda que não deve ser confundida com a mentira compulsiva.


A mentira compulsiva é o hábito de mentir incontrolavelmente sobre qualquer coisa, não importa o quão grande ou pequeno. Tanto os mentirosos patológicos como os mentirosos compulsivos podem residir habitualmente devido a uma história de abuso ou outros danos pessoais, mas ambos também podem mentir por absolutamente nenhuma razão!

Na verdade, as pessoas que mentem compulsivamente podem continuar a mentir, mesmo depois de serem pegos no ato. 

Mesmo se você for uma pessoa honesta, deve se importar.  Algumas mentiras patológicas podem sinalizar distúrbios emocionais. Um exemplo disso seria no caso de um indivíduo que é abusado, mentir para evitar mais abuso. Mas, às vezes, mentirosos patológicos são desonestos por razões muito diferentes.

Algumas pesquisas sugerem que a mentira patológica está associada a um padrão neurológico específico que envolve um pequeno déficit de memória, bem como lesões nos lóbulos frontais, o que pode afetar negativamente a maneira como um indivíduo avalia a informação. Assim, mesmo que falar com um mentiroso patológico pode ser cansativo e irritante, é útil reconhecer se algo está realmente errado com o indivíduo, ou se eles simplesmente mentem tantas vezes que já não reconhecem a verdade.


Qualquer um pode detectar um mentiroso patológico.

Se você está tentando descobrir se alguém que você conhece é um mentiroso patológico, aqui estão algumas características para procurar: 

As mentiras são elaboradas. 

Antes, quando disse que era cansativo separar o que era fato e o que era ficção, é principalmente por causa de como as mentiras são elaboradas. Normalmente, um mentiroso patológico vai tecer uma verdade na mentira.



As mentiras fazem o mentiroso parecer bom, ou como uma vítima. 

Se um mentiroso patológico está lhe dizendo uma história envolvendo várias pessoas, ele normalmente se parece com o herói, ou ele está sendo tratado injustamente, sem merecer. Pode ser devido à baixa auto-estima.

Parte do porquê um mentiroso patológico faz isso é porque eles sentem que merecem atenção. Eles vão fazer o que for preciso para ficar no centro das atenções. Por essa mesma razão, eles também ficam defensivos se são pegos em uma mentira e culpam alguém.



As mentiras não são originais. 

Às vezes, mentirosos patológicos recontam histórias de outras pessoas, mas mudam a narrativa fazendo parecer que aconteceu com eles! Se uma história lhe soa familiar, não ignore. Há uma boa chance de você realmente ter ouvido isso antes.



Os mentirosos evitam as perguntas que podem fazê-los ser pegos. 

Quando confrontados com perguntas, eles tendem a evitá-las a todo custo. Eles são manipuladores e podem até mesmo convencê-lo de que já responderam a sua pergunta. Eles também podem esquivar seu questionamento inteiramente fingindo ofensa à pergunta. Mentirosos também irão manipulá-lo em todas as formas necessárias para sempre ficar um passo à frente.


Eles compensam em excesso em contato visual. 


Enquanto a maioria dos mentirosos evitaria o contato visual, os mentirosos patológicos  esforçam-se  para manter contato visual profundo, parecendo mais convincente. Às vezes, as pupilas de um mentiroso patológico dilatam enquanto mentem.


Eles parecem excessivamente tranquilos. 

Geralmente, quando alguém mente, a pessoa pode ficar inquieta e ansiosa. Mas quando um mentiroso patológico fala, mesmo se repetir a história de alguém que você ouviu mais cedo naquele dia, eles parecem descontraídos e nada preocupados em serem pegos.



Seu tom muda e seu sorriso não é sincero.

Dependendo da pessoa, a voz de um mentiroso patológico pode ficar mais alta ou mais baixa quando está sendo desonesto. Eles também podem ser excessivamente sedentos e exigem água mesmo em repouso, já que o estresse de mentira faz com que a adrenalina contraia as cordas vocais. Um mentiroso patológico também sorri de forma diferente de uma pessoa honesta. Quando alguém está genuinamente feliz, a pessoa sorri com todo o seu rosto; seus olhos enrugam e os cantos de sua boca se estendem. Mas um mentiroso só sorri com a boca.


Eles podem ter um histórico de outros hábitos problemáticos. 

Um histórico de abuso de substâncias tóxicas, distúrbios alimentares, raiva, etc podem ser bons indicadores de que uma pessoa tem a capacidade de ser um deles.


São delirantes.

Mentirosos patológicos vivem em seu próprio mundo. Eles acreditam que partes de suas mentiras são verdadeiras e tendem a exagerar a importância de ocorrências básicas.


Eles não são bons com relacionamentos. 

Não é de se surpreender que os mentirosos patológicos tenham relações instáveis, tanto românticas quanto profissionais. Normalmente, também são afastados de sua família.


Trocam de um emprego para outro. 

Tendem a ter longos currículos. Seus empregos são de curto prazo, porque eles tendem a cortar relações com os empregadores e colegas de trabalho.


Lide com um mentiroso patológico apropriadamente para o seu próprio bem. 

Uma vez que você identificou alguém em sua vida como um mentiroso patológico, você pode querer confrontá-los sobre isso. É importante saber como fazer isso corretamente, para evitar quaisquer problemas. Primeiro, seja o mais empático possível.

1. Por mais frustrante que possa ser lidar com alguém que mente sem parar, tente lembrar que pode haver uma razão. Mais ainda, eles acreditam no que eles estão dizendo, então, definitivamente, haverá uma reação se você os confrontar.


2. Se você e a pessoa mentindo são amigos, certifique-se de lembrá-los o quanto você se importa. Ajude-os a praticar a verdade pouco a pouco e lembre-os que você está sempre disposto a ajudar.


3. Você pode sugerir terapia, mas espere resistência a isso. Dizer a alguém que podem precisar de ajuda vem da compaixão, mas pode ser doloroso. Talvez seja inteligente falar sobre suas próprias inseguranças e compartilhar como você encontrou ajuda através de procurar ajuda no passado.


4. Diga à pessoa que você não merece ser enganado. Seja gentil, mas firmemente lembre a pessoa que você se sente desrespeitado.


5. Determine se a pessoa é tóxica demais para ficar em sua vida. Isso pode fazer você se sentir mal por tirar alguém de sua vida, mas, às vezes, é necessário. Mentirosos patológicos podem superar suas mentiras, mas é um longo caminho. Você não tem que se sentir culpado, se você decidir que não está disposto a esperar.


Direitos autorais da imagem de capa: sifotography / 123RF Imagens

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Life Hack

Os gregos antigos reconhecem 7 tipos de amor – qual deles define você?

Artigo Anterior

Dar e receber – “pois o que o homem semear, isso também ele colherá.”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.