Comportamento

Modelo, que ainda amamenta filha de 5 anos, defende-se de críticas: “Não vou privá-la”

A artista ainda explicou que não existe nada de errado em sua filha ainda mamar, já que isso não atrapalha em nada seu desenvolvimento, apenas ajuda a fortalecer o vínculo entre as duas.



A amamentação ainda é um tema controverso em nossa sociedade. Ao mesmo tempo em que muitos sabem que é essencial para o bebê recém-nascido, e é uma das melhores fontes de nutrientes nos primeiros meses de vida, pouco se fala sobre os benefícios para crianças maiores. Inclusive, na maioria das vezes, considera-se ruim quando feita a crianças de mais de 2 anos de idade.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o aleitamento materno deve ser exclusivo durante os seis primeiros meses de vida do bebê, ou seja, do momento em que ele nasce até completar 6 meses, nenhum outro alimento ou líquido deve ser oferecido a ele.

Pode até parecer estranho, mas a verdade é que o leite da mãe tem tudo de que um recém-nascido precisa, inclusive água, por isso é plenamente capaz de matar a sede dele. Aos 6 meses, os pais já podem começar a introdução alimentar da criança, mas devem se lembrar que o leite continua sendo a principal fonte de nutrientes.


Isso significa que, nos próximos meses, ela vai ser apresentada ao maravilhoso e rico mundo da alimentação, descobrindo texturas, cheiros e sabores, mas não necessariamente vai comer tudo o que lhe for mostrado, por isso a importância de amamentá-la.

Tanto a OMS quanto o Ministério da Saúde indicam a amamentação até no mínimo quando a criança completar 2 anos, podendo muito bem se prolongar, caso seja do desejo dos envolvidos. Mesmo assim, não é tão comum encontrar mulheres amamentando suas crianças depois dos 2 anos na rua, pois muitas preferem não mostrar aos outros, assim não recebem julgamentos.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@coco.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@coco.


A influenciadora e modelo norte-americana Coco Austin passou por um episódio semelhante recentemente, em suas redes sociais. Mãe de Chanel, de 5 anos, fruto do relacionamento com o marido Ice-T, ela compartilhou uma foto falando que a filha ainda “fica pendurada nos seios”, mas que não pretende parar tão cedo. Imediatamente, a imagem dividiu opiniões, e a artista recebeu muitas críticas de seus seguidores, que acreditam que Chanel está “velha demais” para mamar.

Outros disseram que, se a menina já é capaz de mastigar, então é sinal de que não deveria mais tomar o leite materno, mesmo sem mostrar nenhuma comprovação científica de onde tenha saído esta informação. Uma seguidora defende que a menina deveria saber sobre consentimento, e não deveria ser amamentada até tão tarde.

Ao mesmo tempo em que muitos comentários depreciativos surgiram, muitas pessoas saíram em defesa de Coco, afirmando que os haters estavam sexualizando um momento entre mãe e filha que de nada tinha de desconfortável e nojento.

Em entrevista ao US Weekly, a modelo disse que viu a repercussão do caso, mas que sua filha não mamava porque precisava de nutrientes, mas porque gostava de fortalecer o vínculo com a mãe, e que não existem motivos para tirar isso dela.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@coco.

Coco fez questão de deixar bem claro que todos os comentários negativos não serão levados em consideração e que jamais privaria sua filha de algo que é visivelmente benéfico só porque a sociedade “inventou” que depois dos 2 anos as mulheres precisam parar de amamentar. O forte posicionamento da artista pode até não agradar a todos, mas definitivamente está em conformidade com o desejo de Chanel.

Menina de 11 anos morre após ser espancada no litoral de SP; mãe é principal suspeita e foi presa

Artigo Anterior

Homem expulsou casal gay que jogava futebol em quadra pública. Foi acusado de homofobia

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.