Notícias

Monark é desligado do Flow Podcast após defender partido nazista

Monark e desligado do Flow Podcast apos defender partido nazista

O apresentador Bruno Aiub, mais conhecido como Monark, foi desligado do Flow Podcast na terça-feira (8/2) após defender a criação de um partido nazista no Brasil. No comunicado divulgado pela empresa, os Estúdios Flow reforçam seu comprometimento com “a democracia e os direitos humanos” e pedem desculpas pela declaração de Monark. A nota emitida pela empresa ainda afirma que o episódio 545, no qual Monark fala sobre o nazismo, foi retirado do ar em todas as plataformas.

“Ao longo da nossa história, tratamos de temas sensíveis e polêmicos, buscando promover conversas abertas sobre assuntos relevantes para a nossa sociedade, sem preconceito ou ideias preconcebidas. É nisso que sempre acreditamos e defendemos”, inicia a nota.

“Comunicamos também a decisão de que, a partir deste momento, o youtuber Bruno Aiub está desligado dos Estúdios Flow”, completa.

“Esta decisão foi tomada em conformidade com o que determinam todos os preceitos de boa prática, visão e missão nos Estúdios Flow. Pedimos desculpas a todas as pessoas, em especial à comunidade judaica”, alega.

Veja a nota completa:

 

Entenda

Durante o podcast de segunda-feira (7/2), o apresentador afirmou que “a esquerda radical tem muito mais espaço do que a direita radical. As duas tinham que ter espaço na minha opinião”. “Eu acho que tinha que ter um partido nazista reconhecido pela lei”, afirmou o influencer que, por fim, ponderou: “As pessoas não têm o direito de serem idiotas?”.

Depois da repercussão negativa e de vários patrocinadores cancelarem seus contratos com o podcast, Monark pediu desculpas, solicitou a compreensão do público e alegou que estava bêbado durante a gravação do programa.

Além disso, o Ministério Público de São Paulo (MPSP) recebeu uma denúncia contra Bruno Aiub. A representação é de autoria de Vini Caetano, ativista de direitos humanos. Na peça, o requerente solicita a abertura de um processo criminal contra o apresentador pelo crime de antissemitismo e, também, o cancelamento das contas do programa no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube. A representação também pede reparação financeira para entidades sociais judaicas.

O Flow Podcast é submetido aos Estúdios Flow, dona de uma série de podcasts, como o Flow Sport Club. A empresa tem Bruno Aiub como sócio. No comunicado, o estúdio confirma apenas o desligamento do youtuber do programa, mas não menciona sua desvinculação do quadro societário da empresa.

0 %