Notícias

Apesar de estar a 5 minutos de casa, Monique demorou 3h para voltar após babá relatar agressões a Henry

Informação foi revelada pela babá em novo depoimento. Saiba mais!



Thayná de Oliveira Ferreira, babá do menino Henry, prestou um novo depoimento revelador à polícia no último dia 12 de abril.

Segundo informações do G1, a jovem revelou que contou à Monique sobre pelo menos 3 episódios de agressão de Jairinho ao enteado. Em um desses episódios, a mulher, mesmo estando a apenas 5 minutos de casa ao saber das torturas, que aconteciam em tempo real, demorou mais de 3 horas para retornar. Segundo a polícia, ela estava em um salão de beleza.

Nesse mesmo dia, Jairinho chegou em casa “de surpresa”, e levou Henry para o quarto do casal. Thayná conta que ouviu o menino chamar por ela, mas ao chegar, se deparou com a porta fechada e a televisão em alto volume.


Logo que Henry saiu do quarto, ela afirmou ter ligado para Monique e relatado sobre as agressões contadas a ela pelo próprio Henry, além de enviar à patroa um vídeo do menino mancando.

Henry chegou a conversar com a mãe através de uma chamada de vídeo, e a contou sobre as agressões que sofreu. Segundo Thayná, ela ainda pediu a Monique que voltasse logo para casa. A chamada aconteceu às 16h, mas a mulher só voltou por volta das 19h, alegando que tinha ido rápido, e que borrou a unha.

Direitos autorais: reprodução.

Segundo o depoimento, quando chegou em casa, Monique perguntou novamente o que havia acontecido, e Thayná lhe explicou.


Segundo a babá, até mesmo a mãe de Monique ficou sabendo das agressões, o que a deixou espantada. No entanto, ela não era a única da família a saber. Thayná relatou que, após o falecimento de Henry, a irmã de Jairinho, Thalita, a chamou para ir ao escritório do advogado do casal.

Durante esse encontro, Monique a orientou a apagar todas as mensagens e mentir para a polícia, afirmando que não havia visto ou ouvido nada. Thayná contou que se sentiu intimidada pela forma como a patroa falou com ela, e que mentiu no primeiro depoimento por medo do que Jairinho poderia fazer com ela.

A babá também contou à polícia que o casal brigava quase toda semana, a portas fechadas, e que ganhou uma cama de Jairinho e Monique depois do primeiro episódio de violência que narrou.

O casal é investigado pela participação na morte de Henry, e segue preso no Rio de Janeiro desde o dia 8 de abril, em Bangu. Compartilhe o texto nas redes sociais!


“Pedi licença e fui chorar”: agente paga passagens de avião para casal surdo e filhos que caíram em golpe

Artigo Anterior

Homem tem ataque de fúria e quebra clínica da mulher por ela não ter feito a refeição no horário!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.