Morador de rua faz tricô e crochê com agulhas fabricadas por ele mesmo

Morador de rua em Belo Horizonte, Clayton fica no centro da cidade e encontrou uma maneira muito eficaz de superar todas as dificuldades que passa, devido ao fato de morar na rua: ele cria peças lindas de crochê e tricô com agulhas fabricadas por ele mesmo!

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) com base em dados de 2015, existem mais de 100 mil pessoas vivendo nas ruas no Brasil. É muita gente e, independentemente de como foram parar nas ruas, essas pessoas vivem em uma situação realmente triste, sem uma lar sobre suas cabeças, desprezadas por quase todos, vivendo com uma total incerteza sobre o amanhã.

Com o tempo, os moradores de rua podem acabar cedendo a vícios, porque a falta de oportunidades e esperança em um futuro melhor podem cegar seu entendimento. Existem muitos projetos voltados a ajudar essas pessoas a se reintegrarem na sociedade, mas infelizmente nem sempre as coisas funcionam, e eles voltam a ficar por conta própria.

No meio de tantas histórias complicadas, trazemos hoje uma muito especial, um grande exemplo de superação. Clayton tinha tudo para perder as esperança na vida, mas mostrou que sempre é possível dar a volta por cima e está inspirando muitas pessoas e promovendo uma grande reflexão: quais são mesmo nossas limitações?

Morador de rua em Belo Horizonte, Clayton fica no centro da cidade e encontrou uma maneira muito eficaz de superar todas as dificuldades que passa, devido ao fato de morar na rua: ele cria peças lindas de crochê e tricô com agulhas fabricadas por ele mesmo!

tricô

As costuras, como caminhos de mesa, bicos de toalhas, panos de prato, cortinas e até roupas, são vendidas para a vizinhança, que sempre se mostrou muito suportiva a Clayton e, sempre que pode, adquire seus produtos. Ele tem até um catálogo para mostrar suas criações e aceita encomendas.

Não existe tempo ruim para o habilidoso artesão! “Clayton é muito caprichoso. Minha sobrinha tem um biquíni lindo feito por ele”, diz Rosa Kelles, uma de suas clientes da região.

morador de rua faz tricô

morador de rua faz tricô

Com as costuras, Clayton consegue algum dinheiro que serve para ele se manter e procurar melhores modos de vida, além de evitar todas os caminhos errados que são muito acessíveis para quem vive na rua.

A história de Clayton é inspiradora e nos faz perceber que algumas das coisas que consideramos como problemas não são realmente nada comparadas ao que tantas pessoas enfrentam todos os dias!

Também nos mostra que é possível ter uma visão mais otimista da situação em que nos encontramos e promover uma mudança positiva em nossa situação atual, através de boa vontade, disposição e nutrição de talentos.

Quando encontramos algo em que realmente somos bons e nos dedicamos nisso, nossas vidas tomam um novo caminho, muito positivo!


Direitos autorais das imagens utilizadas no texto: Rosa Kelles.



Deixe seu comentário