4min. de leitura

Mude sua forma de pensar e livre-se da culpa!

Nós, seres humanos, somos guiados por hábitos. Alguns bons e outros maus. E maus hábitos tendem a destruir nosso bem-estar físico e mental, ao longo do tempo.  Neste artigo eu falo sobre o hábito da culpa.


Você tem o hábito de achar que tudo o que acontece é culpa sua? Veja bem, tudo o que acontece de ruim. O que acontece de bom é mérito/culpa de outra pessoa. Ou tem o hábito de culpar os demais?

Infelizmente, muitos de nós fomos criados para sentir culpa e para colocar a culpa em alguém. Quando crianças, ao desaparecer um objeto, de quem era a culpa? Da criança. E, tenho a impressão que é muito cômodo e as pessoas acabam se acostumando em culpar os outros para livrar-se imediatamente de uma situação desagradável.

Passamos por muitas experiências na infância. Experiências que determinam nossos padrões de comportamento e de relacionamento com outras pessoas e com nós mesmos.

Somos seres humanos, criados por seres humanos que, como tais, erram na educação. Nossos responsáveis fizeram o que consideraram melhor para nós, durante a nossa infância. Cabe a nós, como adultos, modificar nossos pensamentos sobre as experiências que não foram tão boas e livrar-se do hábito da culpa é uma delas.


Livrar-se da culpa não é fácil, mas cabe somente a nós a não aceitação de “cargas” que não nos pertencem. Se você tiver culpa, assuma. Mas, se não tiver procure não absorver este mal para você. 

Mesmo que você seja culpado por algum fato, perdoe-se! Neste ponto, entra uma reflexão importante: como está o seu relacionamento consigo mesmo? Você é feliz? Você se faz feliz? Como você demonstra amor por si mesmo? Como você reage aos percalços da vida?

Por mais que encontremos pessoas que queiram nos ajudar, sempre haverá um algo em troca para pedir. E, não estou falando de dinheiro, pois todos merecem ser recompensados pelo seu trabalho. Falo de reconhecimento. Cuidado com pessoas que oferecem soluções extraordinárias, que prometem várias coisas e não conseguem cumprir com o combinado. E, nesses casos, cuidado com você mesmo. Sugiro que você lembre a pessoa das promessas feitas. Evite deixar o copo encher até o ponto de transbordar, pois este pode ser o fim de um relacionamento de amizade ou romântico e a culpa pode aparecer.

Falar e fazer-se entender é importante para que os outros não esperem algo que você não possa cumprir e o contrário também é verdadeiro.


Entenda bem a outra pessoa para não colocar demasiadas expectativas sobre seus ombros e culpá-la por algo depois. 

Cuide-se, blinde-se, tome cuidado para não falar demais e sentir culpa por isso. A maioria das pessoas é maravilhosa, mas existem aquelas que tiram proveito, talvez inconscientemente, da boa vontade ou da ingenuidade de outras. .

Viemos para este mundo para viver bem, com sabedoria, com amor-próprio, amor ao próximo, reconhecer e ser reconhecido. Viver cada minuto, o presente, para viver da melhor forma possível, sem culpas, sem pressões.

Viva sem culpas e sem culpar os outros.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: >gaudilab / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.