Muita gente aguarda ansiosamente pelos diversos registros de sabedoria acumulados em você!



A sabedoria faz parte do nosso cotidiano. Incrível e magicamente, ela costuma se apresentar de maneiras simples e sutis.

A sabedoria definitivamente não precisa de holofotes, confetes, aplausos e reconhecimento: ela é suficiente por si mesma. Podemos encontrá-la na letra de uma determinada música; na mensagem escrita na sacola de uma loja; no livro guardado no armário; naquela oração que passamos a repetir no piloto automático; nas palavras ditas pelas pessoas que nos rodeiam; em publicações nos sites da internet; em mensagens recebidas pelo celular; em postagens das redes sociais; no cartaz colado no local mais inusitado; no adesivo fixado no veículo parado logo a sua frente no semáforo; na atitude surpreendente e gentil de quem menos se esperava.

Diariamente, a sabedoria praticamente implora pela nossa atenção, mas estamos tão ocupados com nossos compromissos que passamos a negligenciá-la, desperdiçando ótimas oportunidades para replicá-la ao mundo.

Estar atento às diversas formas de expressão da sabedoria pode abrir horizontes, ensinar-nos coisas novas ou confirmar certezas que já sabíamos, mas que por alguma razão adormeceram em nosso ser.

Para perceber a sabedoria, precisamos resgatar a humildade, a sensibilidade, a ternura, a memória e o foco na positividade, bem como ativar a consciência e priorizar aquilo que realmente importa.

Trazemos conosco uma bagagem imensa de vivências inesquecíveis, positivas e negativas. Em diversas ocasiões, essas reminiscências valiosas podem nos ajudar a perceber que passamos por situações muito mais difíceis do que aquelas que estamos vivendo atualmente. Se sobrevivemos a situações piores e mais complexas, por qual razão não iremos conseguir agora?

O escritor brasileiro, médico psiquiatra, doutor em psicanálise e professor Augusto Cury disse: 

“A sabedoria de um homem não está em não errar, chorar, angustiar-se e se fragilizar, mas em usar seu sofrimento como um alicerce para a maturidade”.

Todo mundo tem histórias e experiências que vale a pena compartilhar. Resgatar a experiência acumulada ao longo da nossa própria jornada pode tornar mais perceptível a força interna que existe em nosso ser, assim como auxiliar a superar situações que, à primeira vista, podem parecer tão importantes, mas que, com um olhar mais atento, revelam-se pequeninas, superficiais e secundárias.



Precisamos reservar momentos para relembrar os caminhos que já trilhamos e reavaliar os rumos que estamos seguindo, reforçando a importância da nossa existência. Esse exercício pode gerar uma espécie de restauração de nossas próprias energias, proporcionando o bem a nós mesmos.

Com a alma e o coração restaurados, somos capazes de tocar outras vidas com mais brilho e luz, fazendo a diferença no caleidoscópio da vida do próximo, motivando-o, estimulando-o, resgatando-o.

Muita gente aguarda ansiosamente pelos diversos registros de sabedoria acumulados em você!

Você pode aprender muito com os inúmeros registros de sabedoria oferecidos pelo próximo e pelo mundo! Alimentar permanentemente esse ciclo pode nos tornar pessoas muito melhores.


Direitos autorais da imagem de capa: wallhere / 1440203






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.