Pessoas inspiradoras

Mulher adota morador de rua que teve alta hospitalar e não tinha para onde ir!

Em ato de bondade inspirador, a mulher abriu as portas da sua casa para acolher o homem que não tinha com quem contar!



É incrível ver aonde as pessoas podem chegar quando estão determinadas a apoiar quem precisa. Nos últimos tempos, uma série de ações de generosidade e amor ao próximo têm acontecido, especialmente por conta da pandemia, que está despertando o que há de melhor em nós, e o resultado disso são casos que nos tocam profundamente e merecem ser compartilhados.

Hoje trazemos uma história muito bonita, que é a clara representação das qualidades que os seres humanos estão precisando resgatar cada vez mais. Ela foi contada pela Santa Casa de Misericórdia de Sobral, no Ceará.

O hospital recebeu o paciente Ivanildo Gomes, de 32 anos, por três meses. Desse período, apenas metade foi usada no tratamento, o restante, Ivanildo permaneceu no Serviço de Neurologia porque é morador de rua e não tinha para onde ir. Sabendo da situação do paciente, o hospital continuou lhe oferecendo assistência até que a situação se resolvesse.


A história de Ivanildo acabou se espalhando pelo hospital e chegando a Sérgio, que estava no local acompanhando um idoso em situação vulnerável. Ele tem uma amiga chamada Maria Sandra da Silva, de 46 anos, que acolhe idosos vulneráveis e em situação de rua, e logo pensou que ela poderia ajudar com essa situação.

Direitos autorais: reprodução/Santa Casa de Misericórdia de Sobral.

Então, falou com ela, e prontamente Sandra sentiu que deveria amparar o homem, e foi buscá-lo no último dia 29 de julho, no hospital, adotando-o temporariamente. Ana Carolina Albuquerque, enfermeira coordenadora do Serviço de Neurologia da Santa Casa, disse que Sandra é “um anjo na forma de uma mulher” e que o seu ato encheu o coração de toda a equipe de alegria e motivação.

Maria Sandra, que tem sido incrivelmente elogiada por sua atitude nas redes sociais, compartilhou que ajudar o próximo lhe traz uma sensação inexplicável. A mulher, antes de levar Ivanildo para a casa, organizou os trâmites legais no hospital.


Ela disse que o abrigará para que ele tenha a “dignidade de uma recuperação tranquila e confortável, até alguma pessoa da família dele aparecer”. Maria acrescentou que sente muita gratidão por poder fazer o bem. Que ação maravilhosa! Maria Sandra foi uma salvadora para Ivanildo. Desejamos que essa história tenha o melhor desfecho possível!

Lutando contra o câncer durante a faculdade, jovem celebra o diploma curada da doença!

Artigo Anterior

Em luta contra a esclerose múltipla há 20 anos, Cláudia Rodrigues celebra conquistas: “Eu não desisto”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.