Comportamento

Mulher com mais de 50 anos diz que parou de sorrir aos 10 para manter juventude intacta

2 capa Mulher com mais de 50 anos diz que parou de sorrir aos 10 para manter juventude intacta

Parece história de filme, mas a instrutora de culinária Tess Christian, de 56 anos, afirma que há mais de 40 anos não sorri para que as rugas não “tomem conta do seu rosto”.



O processo de envelhecimento pode ser muito doloroso para as mulheres, principalmente as que se submetem a sucessivas intervenções estéticas para “correr contra o tempo”. Não existe certo e errado quando o assunto é se sentir bem consigo mesmo, mas o apagamento da mulher idosa é uma questão que tem chamado a atenção de estudiosos da área.

Os cabelos grisalhos e as rugas, há algum tempo, eram sinais de sabedoria e maturidade, e todas as outras queriam atingir aquele status em algum momento da vida, seja em tribos ou pequenas comunidades. Mas, com o passar do tempo, e com a massificação da cultura, ideais de beleza e aparência padronizada passaram a fazer parte da realidade de todos.

Chamado de “Mito da Beleza”, pela escritora Naomi Wolf, as mulheres passaram a encarar a aparência como uma terceira função, que se estende para além do cuidado doméstico e do trabalho remunerado. Ao longo de sua obra, lançada pela primeira vez em 1990, mas que pode ser considerada atemporal, a autora explica os motivos de a beleza ser colocada como uma exigência para as mulheres, e cita exemplos de como várias até perderam os empregos por não se encaixar nesses padrões.


Mesmo mais de 30 anos depois dessa análise, o cenário não se modificou muito, e o apagamento da velhice se torna cada vez mais evidente. A instrutora de culinária de uma fazenda de hortifrúti, Tess Christian, de 56 anos, afirma que desde os 10 anos escolheu não sorrir mais para manter sua aparência jovial.

Segundo reportagem do Daily Mail, Tess não é uma pessoa amarga ou desprovida de humor, mas tomou essa decisão de maneira consciente, e nem sequer no nascimento de sua filha esboçou um sorriso. Ela explica que não tem rugas porque treinou seus músculos faciais para ter o pleno controle do rosto, e afirma que nunca usou botox, mas que sua dedicação valeu a pena.

2 2 Mulher com mais de 50 anos diz que parou de sorrir aos 10 para manter juventude intacta

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.

Tess se considera vaidosa e deseja permanecer jovem, e acredita que sua estratégia seja mais eficaz e mais natural do que qualquer tratamento de beleza caro, como aplicação de cremes e botox, ácido. A técnica adotada pela mulher não é novidade, outras mulheres, e até celebridades, como Kim Kardashian, já afirmaram que preferem não sorrir para não “provocar” rugas.


2 3 Mulher com mais de 50 anos diz que parou de sorrir aos 10 para manter juventude intacta

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.

Quando questionada se realmente vale a pena sacrificar os risos de uma vida inteira apenas para evitar algumas linhas, ela garante que sim. Reforça que não está infeliz, mas que não sente necessidade de mostrar isso o tempo todo, inclusive andando pelas ruas sorrindo. Seu treinamento começou cedo, quando frequentou uma escola católica onde as freiras não gostavam que as alunas sorrissem, e dessa forma ela aprendeu a “sorrir maliciosamente”.

Assim que ficou adolescente, começou a reparar que a feição sombria combinava com ela, e que quando sorria suas “grandes bochechas” a deixavam com cara de “louca”. Tess explica que, no início, a técnica exigiu muito esforço, principalmente quando se deparava com alguma situação ou acontecimento engraçado.

Com o tempo, Tess aprendeu a controlar os músculos do rosto, mantendo-os rígidos. E mesmo que o canto de seus lábios suba ligeiramente, ela nunca aparenta estar mais do que se divertindo, mas os amigos compreendem e nunca encaram a questão como um problema. Assim que completou 40 anos, percebeu que todos seus amigos tinham desenvolvido rugas, mas ela não, e lhe ocorreu que provavelmente era porque tinha passado a vida sem sorrir.


2 4 Mulher com mais de 50 anos diz que parou de sorrir aos 10 para manter juventude intacta

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.

O treinamento para chegar ao nível em que está foi árduo, e Tess conta que ficava em casa assistindo a comédias e programas engraçados de auditório para conseguir dominar a arte de “rir por dentro”. Recebendo o apelido de “Mona Lisa”, em homenagem ao quadro de Leonardo Da Vinci, ela acredita que, assim como a mulher da obra, se diverte de maneira discreta.

“Não, eu não estou ficando velha, estou ficando seletiva, apostando meu tempo em mim mesma!”

Artigo Anterior

As pessoas destes 4 signos puxam o tapete de qualquer um para se dar bem!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.