Notícias

Mulher de 36 anos morre em acidente enquanto se balançava na rede de casa

Mulher de 36 anos morre em acidente enquanto se balancava na rede de casa

Uma mulher de 36 anos morreu enquanto se balançava na rede da sua própria casa. O acidente aconteceu na tarde de sábado, em Guarapari (ES). Claydiane Fick estava com a irmã na rede e colocou o cachorro da família no colo, quando a pilastra que sustentava a rede desmoronou e caiu em cima dela.

Leidiane Fick conta que a irmã esperava a hora do almoço quando foi deitar na rede. A irmã resolveu fazer o mesmo e foi ao lado oposto de Claydiane, que pegou o cachorro no colo, balançou a rede e o suporte se soltou da parede, além de arrancar parte do concreto.

Eu tinha comentado com ela dessa preocupação, mas ela disse que era normal, dava pra suportar. Quando ela colocou o cachorro, a rede soltou e a estrutura caiu toda em cima dela. Atingiu a cabeça. Eu entrei em desespero e comecei a gritar por socorro“, disse Leidiane Fick, irmã.

A filha de 13 anos da vítima estava na sala quando ouviu os gritos da tia e foi ver o que havia acontecido. A menina também entrou em desespero e as duas começaram a ligar para alguns parentes. Vizinhos correram para ajudar e acionaram o Corpo de Bombeiros.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) chegou depois de 15 minutos e encontrou a vítima ainda respirando. Além da cabeça, o braço direito também foi atingido pelos pedaços de concreto. Já dentro da ambulância, Claydiane teve uma parada cardiorrespiratória por 12 minutos, mas foi reanimada.

O helicóptero do Notaer (Núcleo de Operações e Transportes Aéreo) da Polícia Militar a socorreu para o Hospital São Lucas, em Vitória, a 53 km do local. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu na tarde de ontem.

Claydiane atualmente estava sem trabalho e vivia do aluguel de algumas casas.

Eu estava naquele rede também, poderia ser eu ali, mas Deus me livrou e levou a minha irmã. Somos em sete irmãos e todos estão muito abalados com o que aconteceu. É inacreditável isso tudo, a gente ainda está processando. Ela era uma pessoa muito feliz, sempre prestativa e ajudava todos. Nunca ficava parada sem fazer nada. Nos apegamos na fé em Deus agora“, disse Leidiane.

0 %