Notícias

Mulher de Cid Moreira rebate filho: “Foi adotado adulto, não foi abandonado”

53524

A família do jornalista tem vivido momentos de muita tensão nos últimos tempos.



No último dia 13 de julho, o cabelereiro Roger Moreira, filho adotivo de Cid Moreira, que entrou na família antes de o jornalista de juntar a Fátima Moreira mostrou em uma entrevista Record TV o documento atribuído a Cid Moreira o deserdando e perdendo direitos sobre a herança do apresentador.

Em 2008, o homem já falava sobre o risco de reverter a adoção e de processar Cid por danos trabalhistas. Na entrevista ao “Balanço geral”, ele alega que partiu de Cid o desejo de adotá-lo.

“Foi uma vida normal, ele sempre foi muito preocupado com meu futuro. Ele era casado com minha tia. Eles foram ao Sul e eu vim passar o Dia da Criança aqui no Rio. Houve aquela ligação. Tinha 14 anos e fui adotado com 20. Foi quando eu decidi viver a minha vida [que houve a mudança na relação deles]. As coisas passaram a mudar um pouco”, disse o homem.

Screenshot 1 5

Direitos autorais: Reprodução


No entanto, a mulher de Cid, Fátima, rebateu as falas de Roger, explicando que ele foi adotado adulto, e não foi abandonado bebê pelo jornalista, adicionando que o homem “tinha pai e mãe” e deixou ambos para ser adotado pelo Cid e pela tia já adulto.

Ela ainda declarou que o processo entre sobre danos morais entre os dois corre em segredo de Justiça e que o ex-apresentador do “Jornal Nacional” não pode comentar, mas alegou que adoção aconteceu depois de Roger estar adulto.

De acordo com informações apuradas pelo UOL, Fátima declarou que entrou na vida do jornalista em 2000, quando ambos se conheceram no Ceará, e que Roger já estava com ele, moço adulto, mas que ainda não havia sido adotado.

Segundo ela, nessa época Cid já havia se separado da tia do rapaz há anos.


“Não é uma questão para eu julgar o porquê fizeram isso. Ele já era adulto. O Cid conheceu ele e os dois irmãos e ajudaram a mãe e o pai dele a se instalarem aqui. Cid ajudou ele a montar uma loja no Leblon, porque era isso que ele fazia no Sul. Ele voltou ao Rio Grande do Sul e o Roger voltou algumas vezes para cá na adolescência dele”, acrescentou a mulher.

Cid e Roger se afastaram em razão dos custos de manter um estúdio que Roger trabalhava. Cid passou a gravar em casa.

Fátima disse que, após Cid deixar o salão, Roger decidiu processá-lo. Nessa época, segundo ela, eles não tinham mais nada em conjunto e pararam de se relacionar.

Ela ainda relembrou sobre o processo de 2008, com o filho mais velho exigindo ressarcimento em R$ 1 milhão. O apresentador ganhou o processo, mas os dois nunca mais se contataram.


“Sei pouco sobre isso, então nem posso falar. Sei que o Cid começou a trabalhar desde cedo. Estou assistindo essas histórias aí que tive pouco envolvimento. Está tranquilo comigo. E ele, que é mais velho, tem muitas histórias. Mas eu não tenho nada com isso, não tive tempo de ter afeto com os meninos. Agora tá processando o Cid de novo e tá falando de amor. Sinto muito por isso. Cid, 74 anos trabalhando. O Cid fez a Bíblia completa, esse rapaz ajudou com 24 CD’s, pagou certinho”.

Morre Nelson Miolaro, conhecido como vovô TikToker

Artigo Anterior

Motorista de DJ Ivis ‘travou’ ao ver agressões e chegou a chamar a polícia

Próximo artigo