Comportamento

Mulher é barrada em evento devido ao seu peso: “Nada de garotas grandes”

Ao tentar entrar na festa, a mulher teve uma grande surpresa, e compartilhou sua experiência nas redes sociais.



Embora o peso corporal seja uma questão muito particular de cada pessoa, que tenha a ver mais com ela do que com a sociedade, é inegável que ele pode afetar a maneira como somos tratados em diferentes lugares.

No começo deste mês, uma jovem chamada Fallon Melillo, que tem conteúdos voltados para a aceitação do próprio peso nas redes sociais, contou em seu perfil no TikTok sobre um episódio constrangedor que viveu antes de ir a uma festa.

No vídeo, Fallon contou que ela e os amigos compraram os tickets para o transporte que os levaria ao evento em Miami, nos EUA, no entanto, ela se deparou com um aviso no site dizendo que mulheres com sobrepreso não seriam permitidas no local.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@fallonlindsey.

O bilhete dizia “Nada de garotas grandes”, informava que o porteiro da festa era bastante rígido com a aparência e ainda orientava que as pessoas que não atendessem aos critérios corporais não perdessem o próprio tempo ou o tempo da equipe acreditando que poderiam participar do evento. Ainda assim, a jovem foi à festa, pois já tinha comprado os ingressos. No entanto, impedida de entrar, foi mandada embora, porque é plus size.

Fallon contou que foi reembolsada, mas afirmou que o episódio foi “muito constrangedor”. Revoltada com a maneira como foi tratada, ela convidou as pessoas a boicotar a empresa e disse que não acredita que seja certo mulheres apoiarem um negócio que ganha dinheiro com esse tipo de comportamento.

Nas redes sociais, Fallon recebeu bastante apoio de pessoas que consideram a conduta da empresa totalmente preconceituosa e desrespeitosa, e alguns comentaram que já haviam sofrido o mesmo tipo de preconceito. Esse caso se soma a muitos outros em que pessoas com sobrepeso se sentiram ofendidas por sua condição física.


Como já contamos por aqui, uma mulher plus size disse que foi expulsa da academia em que treinava por causa do seu peso e se sentiu envergonhada, e uma cliente de salão de beleza teve atendimento negado por pedicure porque estaria ultrapassando o limite de peso das cadeiras do local. De um tempo para cá, os movimentos que pedem a aceitação e o respeito à comunidade plus size têm ganhado muita força em todo o mundo, e atitudes como essas estão sendo veementemente repudiadas.

Desde os 6, menina constrói abrigos para sem-teto e arrecadou R$ 300 mil. “Todos deveriam ter uma casa”

Artigo Anterior

Pai desempregado ofereceu trabalho em troca de par de tênis para a filha e recebeu uma grande ajuda

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.