Comportamento

Mulher entra na justiça para conseguir ler as mensagens no perfil do marido no WhatsApp

mulher entra na 3

O senso comum costuma dizer que a tecnologia abalou os relacionamentos interpessoais, sejam de trabalho, amorosos, amizade ou familiares. Claro, os tempos atualmente são outros.



Os problemas e medos do ser humano, porém, ainda continuam os mesmos, e são apenas potencializados com as ferramentas da tecnologia.

Seja por insegurança ou, muitas vezes, uma ingerência emocional séria, um relacionamento pode enfrentar sérios problemas quando colocamos tecnologia no meio. Afinal, todo mundo tem no bolso uma ferramenta que pode facilitar qualquer tipo de traição; desde a virtual até a carnal. Basta, portanto, colocar uma senha em um smartphone e render-se aos aplicativos de encontro e bate-papo.

Em todo relacionamento, seja profissional, familiar, amizade ou amoroso, a convivência pode tornar-se um verdadeiro inferno se não houver confiança. E tudo é potencializado quando se trata de um namoro ou casamento. Afinal, estamos no campo da paixão, dos sentimentos intensos. E, se o indivíduo não for muito controlado, poderá passar de alguns limites.


A desconfiança e o ciúme, em um caso específico, parece ter passado de certo limite em Santa Catarina. Nesta cidade, o juiz Alexandre Morais da Rosa da 4ª vara criminal do TJSC foi surpreendido com um pedido. Uma mulher, suspeitando que seu marido a trai, entrou com um processo para obrigar o seu cônjuge a mostrar as mensagens deste no WhatsApp.

Apesar da notícia parecer curiosa, ou até mesmo engraçada, trata-se de um caso de violência doméstica. Anteriormente, a mulher em questão havia solicitado ao seu marido para ver as mensagens dele no aplicativo. Irritado, o marido a agrediu (não se sabe se física ou verbalmente). O resultado de toda a confusão foi o processo judicial movido pela esposa. Não sabemos mais detalhes, pois o pedido tramita em segredo de justiça.

Atualmente, o WhatsApp possui um contingente relevante de 600 milhões de usuários no mundo todo. Com uma mostra tão grande, é fácil encontrarmos os mais diversos tipos de seres humanos. Inclusive, os inseguros, os sem caráter, os ciumentos, etc.

Ainda, de acordo com informações prestadas pela Associação Italiana de Advogados Matrimoniais (AMI), o aplicativo é figura recorrente em processos de divórcio e adultério. Em números reais, o WhatsApp serviu como prova da traição em 40% de todos os casos de separação na justiça neste país europeu.


Ex de Andressa Urach vai à boate com polícia impedi-la de fazer show

Artigo Anterior

Após trair esposa com mulher de traficante, sertanejo Diego teme por sua vida

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.