Notícias

Mulher expõe nas redes que foi barrada em bar por estar com o filho: “Não aceitamos crianças”

Foto: Reprodução
capa site Mulher expoe nas redes que foi barrada de bar por estar com o filho Nao aceitamos criancas

A fotógrafa Marcelle Cerutti usou as redes sociais para falar sobre um constrangedor episódio —  foi proibida de entrar em um bar para comemorar o aniversário de uma amiga.

A maternidade pode se revelar um dos mais longos e complexos processos da vida das mulheres, principalmente quando elas se percebem deslocadas dos ambientes públicos e privados. Quando chegam as crianças, muitas se percebem sobressalentes em seus antigos grupos sociais, quase sem receber visitas e sentindo o peso da necessidade de cuidar de uma vida sozinhas.

Muitas são as mulheres que optam por subverter a lógica de que precisam ficar confinadas aos ambientes domésticos e passam a ocupar os espaços públicos junto com as crianças, mostrando ao poder público que não apenas elas merecem ser respeitadas, como também seus filhos. Mesmo assim, essas mulheres sentem as tensões do machismo, assim como a fotógrafa Marcelle Cerutti, de 34 anos.

Mãe de L., 5 anos, a fotógrafa foi convidada por uma amiga que comemorava seu aniversário, para ir ao Miúda Bar, em Santa Cecília, na capital paulista. Marcelle soube que o evento seria à tarde, o que foi uma ótima notícia, pois poderia levar o filho junto. O evento aconteceu no dia 3 deste mês, mas ela teve uma péssima experiência, pois foi barrada à entrada no local, informada que não o lugar permitia a entrada de crianças.

A fotógrafa não imaginava que um local que sempre pregou a diversidade nas redes sociais, que se dizia pet friendly e que aceitava até mesmo os ciclistas com suas bicicletas, fosse capaz de discriminar uma mãe solo. Compreender que tinha acabado de ser excluída de um espaço que se diz amigável não é fácil, principalmente para as pessoas que não se veem representadas nas diversas esferas da sociedade.

2 Mulher expoe nas redes que foi barrada de bar por estar com o filho Nao aceitamos criancas

Direitos autorais: Reprodução Instagram/ @marcellecerutti

Marcelle usou as redes sociais para expressar sua insatisfação com o bar, um dos mais frequentados nos últimos meses por um público que afirma ser progressista e de vanguarda. Nos stories, a mãe disse que chegou às 17h ao “bar mais descolado de Santa Cecília” para comemorar o aniversário de sua amiga, mas não entrou porque estava com o filho.

3 Mulher expoe nas redes que foi barrada de bar por estar com o filho Nao aceitamos criancas

Direitos autorais: Reprodução Instagram/ @marcellecerutti

“Aparentemente, o bar que aceita todo mundo não aceita mães solo com seus filhos. Não era balada, não era noite, era um espaço aberto, e eu só ia ficar um pouco”, relatou Marcelle em seu perfil do Instagram. Em menos de 48 horas, o caso tomou proporções gigantescas e muitas mulheres-mães fizeram questão de demonstrar a insatisfação pelo posicionamento do estabelecimento. Elas também entraram em contato com a fotógrafa, demonstrando-lhe total apoio em sua reclamação.

4 Mulher expoe nas redes que foi barrada de bar por estar com o filho Nao aceitamos criancas

Direitos autorais: Reprodução Instagram/ @marcellecerutti

Muitas usuárias fizeram questão de entrar no perfil do bar e explicar os motivos que faziam do comportamento dos donos do local excludente e preconceituoso, determinando onde e quando uma mãe pode ir com o próprio filho. O bar publicou uma nota de esclarecimento em seu perfil do Instagram, mas isso acabou piorando sua situação, de acordo com as frequentadoras do local e mães.

5 Mulher expoe nas redes que foi barrada de bar por estar com o filho Nao aceitamos criancas

Direitos autorais: Reprodução Instagram/ @marcellecerutti

Na nota, a direção do “Miúda Bar” explicou que, em dezembro do ano passado, procurou uma assessoria jurídica, levando em consideração as disposições do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), preocupando-se com a estrutura que ofereciam aos clientes. A nota ainda explicava que, com o alto fluxo recente de pessoas e a ausência de alimentação produzida no local, o espaço é impróprio para menores de 18 anos.

“O lazer que oferecemos não é pensado em crianças, suas liberdades e necessidades — e são elas quem consideramos nessa decisão. Nosso ambiente é feito para adultos, com programação cultural de cunho adulto e consequentemente para maiores de 18 anos”, afirma o espaço.

6 Mulher expoe nas redes que foi barrada de bar por estar com o filho Nao aceitamos criancas

Direitos autorais: Reprodução Instagram/ @marcellecerutti

Nos comentários, a repercussão foi visivelmente negativa, e muitas internautas afirmaram que o local estava querendo confinar as mães ao ambiente doméstico. Algumas disseram que o bar não é para todos os adultos, já que exclui as mães, e que precisava ler mais o ECA para poder citá-lo nas justificativas, além de buscar uma assessoria jurídica melhor.

0 %