Família

Mulher foi inseminada com embrião de outro casal e criou um bebê que não era seu por três meses!

Capa Mulher foi inseminada com embriao de outro casal e criou um bebe que nao era seu por tres meses

Depois da confusão, as duas famílias ficaram unidas, pois a adaptação dos bebês não foi nada fácil.



Tanto Daphna quanto seu marido Alexander Cardinale suspeitaram imediatamente de que algo estava errado com a bebê que ela deu à luz, pois tinha pele mais escura que a deles. A criança foi fruto de fertilização in vitro; o embrião era de outro casal.

O casal, porém, não disse nada na hora porque se apaixonou pela bebê e confiou nos médicos da clínica de fertilização.

Foi apenas três meses depois que o casal soube da verdade: a clínica que os atendeu implantou, por engano, o embrião de outro casal em Daphna e colocou o embrião dela e do marido em outra mulher! De acordo com o portal de notícias The Sun, descoberta a confusão, Daphna, de 43 anos, e o outro casal trocaram os bebês cerca de quatro meses após o parto.


A mulher disse que essa experiência mudou-a completamente e que todos os dias serão de luta daqui para a frente. O casal abriu um processo contra a clínica de fertilidade e seu proprietário por negligência médica e fraude, entre outras coisas.

2 Mulher foi inseminada com embriao de outro casal e criou um bebe que nao era seu por tres meses

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.

Alexander disse que, se não fosse a fertilização in vitro, teria atribuído à genética o fato de a bebê se assemelhar somente à sua esposa, mas como o procedimento foi feito, ele começou a suspeitar de algo pior. Apesar das dúvidas iniciais, o casal e sua filha Olivia, de 5 anos, apaixonaram-se pela bebezinha de cabelos escuros, que não foi identificada pelo casal por respeito aos pais biológicos da criança. Daphna descreve o momento como de pura felicidade quando toda a família estava se conhecendo e se apaixonando.

Ela conta que a bebê realmente se envolveu em suas vidas e corações. Um mês depois do parto de Daphna, o casal recebeu uma ligação de uma funcionária da clínica de fertilização perguntando se eles poderiam enviar uma foto do seu bebê, afirmou o casal.


Neste meio-tempo, frustrada com os comentários do marido e amigos sobre o bebê não se parecer com a família, Daphna então trouxe para casa um kit de teste de DNA na esperança de pôr fim às especulações.

Algum tempo depois, o casal disse que recebeu um e-mail que basicamente dizia que a criança não tinha vínculo genético com nenhum dos dois. Alexander disse que foi nesse momento que o mundo dos dois começou a desabar. Ao saber da notícia, o casal ficou com medo de perder a menina que aprenderam a amar e com receio de ter um filho biológico vivo em algum lugar que desconheciam.

3 Mulher foi inseminada com embriao de outro casal e criou um bebe que nao era seu por tres meses

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.

 


O advogado que eles contrataram foi então informado pela equipe da clínica de que os embriões do casal haviam sido misturados no laboratório. Dias depois, eles também souberam que a clínica havia localizado os pais biológicos de sua filha, que recentemente haviam tido uma menina também, disseram os Cardinales.

Os dois casais, junto com seus bebês, foram submetidos a testes de DNA e receberam a notícia de que eles haviam dado à luz os bebês um do outro. Seu advogado então enviou a Alexander uma mensagem de texto com uma fotografia de sua filha de cabelos loiros e olhos azuis, muito mais semelhante com o seu fenótipo e da esposa.

Foi naquele momento que eles descobriram a existência da filha biológica, como era e qual o nome que o outro casal escolheu para ela, contou Alexander. Eles decidiram manter o nome escolhido para a menina, mas comentaram que era estranho descobrir o nome da filha quando não foi você quem escolheu.

4.Mulher foi inseminada com embriao de outro casal e criou um bebe que nao era seu por tres meses

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.


De acordo com Daphna, o outro casal, que não quis ser identificado ou comentar publicamente o fato, ficou igualmente surpreso e arrasado com a notícia. Depois de semanas se encontrando com o outro casal e trocando bebês para breves visitas, os quatro pais decidiram, em meados de janeiro de 2020, que a troca efetiva era muito difícil para todos e disseram que era hora de cada criança morar com seus pais biológicos.

Ao longo de quase dois anos, desde que os casais recuperaram seus filhos, que moram a apenas 10 minutos de distância um do outro, as famílias estabeleceram um forte vínculo entre si.

Alexander comentou que, por essa ser uma situação sem precedentes, não havia um guia sobre o que deveriam fazer. Então, os dois casais optaram por permanecer por perto, passando feriados e aniversários sempre juntos, misturando as duas famílias.


Mãe branca é acusada de tráfico de pessoas por viajar com a filha negra

Artigo Anterior

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.