Notícias

Mulher que foi vendida pela avó quando era bebê encontra pais biológicos após 48 anos

mulher reencontra

Quando nasceu, a argentina Ana Paula Tolosa Safigueroa, que hoje tem 48 anos, foi vendida por sua avó, contra a vontade de seus pais. A avó alegava ter “vergonha” de que outras pessoas soubessem que sua filha tinha engravidado tão cedo – aos 13 anos. Ana Paula e sua mãe, Devora, nunca desistiram de procurar uma à outra, e finalmente conseguiram se reencontrar no começo deste ano.



Em entrevista, Ana Paula disse que sempre suspeitou de que não era filha biológica da família que a criou, devido às diferenças físicas. Quando ela completou 24 anos, seus pais adotivos admitiram que ela foi comprada quando ainda era bebê.

Durante a pandemia, ela resolveu fazer uma postagem nas redes sociais para tentar localizar seus pais. Foi então que uma prima biológica encontrou a postagem e a achou muito parecida com as outras filhas de Devora.

Pouco tempo depois, Ana Paula e Devora fizeram um teste de DNA e descobriram que realmente eram mãe e filha. Devido às restrições da covid-19, elas não conseguiram se encontrar pessoalmente, e passaram um mês conversando todos os dias por videochamadas antes do tão esperado reencontro. “Quando finalmente abracei a minha mãe, percebi que não precisava de nenhum teste de DNA”, relatou ela, acrescentando que no mesmo dia também se encontrou com seu pai biológico.


anap

Direitos autorais: Reprodução.

Durante a longa conversa que tiveram, Ana Paula ficou sabendo que foi vendida contra a vontade de seus pais. “Minha mãe tinha 13 anos e meu pai 16 quando descobriram que ela estava grávida. Minha avó resolveu, sem respeitar a vontade dos meus pais, me entregar para outra pessoa”, disse. Seus pais biológicos permanecem juntos até hoje, e eles têm mais 4 filhos juntos.

Devora nunca desistiu de procurar por seu bebê, mas informações erradas dificultaram ainda mais a busca. “Quando eu nasci, minha avó disse para a minha mãe que eu era um menino e que tinha me dado para pessoas de outra cidade. Era tudo mentira, então eles nunca conseguiram me encontrar”, lamentou Ana Paula. Na verdade, ela foi criada em uma casa localizada a 20 quarteirões da casa de seus pais biológicos.

Agora, a família está reunida e feliz. Ana Paula contou que já sente uma conexão muito forte com seus irmãos. “Em novembro do ano passado, eu comemorei meu primeiro aniversário com minha família. Durante 48 anos, minha mãe olhava para as estrelas e pedia para me encontrar. Desta vez, nós estávamos olhando nos olhos uma da outra”, contou.


Mãe desnecessária

Artigo Anterior

Ligado aos prazeres carnais? Este teste te ajuda a descobrir o seu nível de luxúria!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.