Comportamento

Mulher que apresentou reação alérgica ao pintar cabelo e teve morte cerebral terá órgãos doados

Segundo informado pela Santa Casa de Catalão (GO), os órgãos de Karine serão doados para pessoas de três estados brasileiros: GO, MG e SP.



Karine de Oliveira Souza, auxiliar administrativa de 34 anos que vivia em Catalão, no sudeste goiano, teve morte cerebral confirmada no sábado (13), provocada por grave reação alérgica a uma tintura de cabelo.

Segundo informações do G1, ela passou mal na tarde de quarta-feira (10), enquanto estava em um salão de beleza da cidade. Karine foi atendida pelo Corpo de Bombeiros, ainda no local, e levada ao pronto-socorro da Santa Casa.

Ela permaneceu internada na UTI, inconsciente, entubada e precisando da ajuda de aparelhos para respirar. O hospital informou que ela teve um choque anafilático. No sábado, o óbito foi confirmado no fim da tarde, depois de a equipe realizar dois protocolos de morte encefálica. O primeiro não havia dado certo e precisou ser repetido.


No domingo (14), a assessoria do hospital comunicou, no começo da manhã, que a equipe médica da Central Estadual de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos de Goiás (CNCDO-GO) entrevistou a família da auxiliar administrativa para discutir a doação de órgãos e definir os detalhes dos procedimentos.

Segundo a Santa Casa, os órgãos de Karine irão para pacientes de três estados: Goiás, Minas Gerais e São Paulo.

De acordo com as previsões, seus rins devem ser transplantados em pacientes de Goiânia, enquanto os de São Paulo receberão pulmão e coração, e o de Minas Gerais, o fígado.

A previsão, segundo o hospital, é de que os procedimentos sejam realizados pelos médicos a partir das 23h do domingo.


A cabeleireira que atendeu Karine no dia do acidente foi ouvida pela afiliada da Rede Globo, TV Anhanguera. Ela não se identificou, e disse que a mulher era cliente do salão, mas nunca tinha realizado tinturas, apenas depilações e serviços de manicure.

A mulher contou que, alguns segundos depois da aplicação da tintura, Karine começou a sentir formigamento nas mãos e pediu que ela tirasse o produto de seus cabelos. Logo em seguida, teve falta de ar, momento em que os bombeiros foram acionados.

De acordo com o G1, o Corpo de Bombeiros afirmou que, durante o atendimento, Karine estava inconsciente, teve parada cardiorrespiratória e precisou ser reanimada antes de ser levada ao pronto-socorro.

Uma grande fatalidade.


Compartilhe o texto com os amigos através das redes sociais!

“Ele queria trabalhar, mudar de vida”, diz tio de jovem de 19 anos, que morreu em acidente em Guaratuba

Artigo Anterior

Família Real demonstrou “preocupação” com “quão escura” seria a pele de seu filho com Harry, revela Meghan Markle

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.