Comportamento

Mulher tira o vestido e usa como máscara em loja na Argentina

capa site Mulher tira o vestido e usa como mascara em loja na Argentina
Comente!

A mulher chegou em um grupo de onze pessoas, mas como nenhum tinha máscara facial, os funcionários seguiram as regras, e se recusaram a lhes vender.

Mesmo com o aumento no número de pessoas vacinadas no mundo inteiro, as mutações do coronavírus preocupam muito, justamente por isso em grande parte dos ambientes a exigência do uso de máscaras faciais continua em vigor, pelo menos em espaços fechados, para evitar a proliferação da doença, como vimos no ano passado.

Mas a quantidade de mortos não surpreende alguns, que insistem em transitar pelos espaços públicos e privados sem o uso do item de proteção individual, esbarrando em algumas restrições, como a impossibilidade de entrar em determinados lugares. Foi o que aconteceu em Mendoza, na Argentina, no dia 1º deste ano, quando uma mulher deixou todos os clientes e funcionários de uma sorveteria constrangidos ao tirar o vestido e usá-lo como máscara.

As câmeras de segurança do estabelecimento captaram a situação inusitada que aconteceu por volta das 22h40, quando um grupo de 11 pessoas chegou à sorveteria. Como nenhuma tinha o item de proteção individual, os funcionários seguiram as regras estabelecidas na cidade e se recusaram a lhes vender os sorvetes.

Poucos minutos depois de serem barrados na sorveteria, uma das mulheres do grupo resolveu tirar o vestido e colocá-lo no rosto, simulando a máscara facial que não tinha levado. Todos os clientes e funcionários ficaram constrangidos, já que ela optou por ficar de calcinha e sutiã em público, sendo filmada pelas câmeras de segurança, ao invés de comprar a máscara numa farmácia próxima.

De acordo com informações do jornal Clarín, os funcionários novamente pediram que a mulher se retirasse do estabelecimento, mas ela afirmou que agora tinha o elemento de proteção exigido no mundo inteiro. As imagens das câmeras mostram-na perguntando aos trabalhadores se eles não a estavam pedindo que usasse máscara, pois agora ela a usava.

O caso inusitado ocorreu na sorveteria da rede de franquias Grido, no bairro Trapiche, em Godoy Cruz, um dos mais populosos da cidade. Além dos funcionários, uma família também foi obrigada a presenciar a cena, que provocou uma crise de riso em um grupo de meninas e constrangimento nos demais.

Todos os presentes usavam máscaras de proteção e tentavam agir de maneira normal, fingindo que nada estava acontecendo, mas extremamente incomodados com a situação. As informações são de que, posteriormente, a mulher conseguiu comprar 11 “casquinhas” para todos os amigos do grupo, inclusive para si mesma.

Em meio ao aumento do contágio pelo Sars-CoV-2 recentemente, a província de Mendoza notificou 450 novos casos positivos de covid-19 no domingo, embora sem óbitos, mas isso acende um alerta nas autoridades locais, que vêm reforçando a necessidade de a população não abandonar as medidas de segurança, evitando um boom da doença.

Os casos de infecção pelas variantes ômicron e delta, e da dupla infecção de covid-19 e Influenza preocupam os principais órgãos de saúde do mundo inteiro. No Brasil, a H3N2 foi confirmada como surto nas últimas semanas, e os médicos e especialistas recomendam que, além do imunizante contra o coronavírus, as pessoas também tomem a vacina contra a gripe, que é distribuída gratuitamente em postos de saúde do país inteiro.

Além da exigência de itens de proteção individual, muitas cidades brasileiras também estão exigindo o passaporte da vacina para permitir a entrada de pessoas, medida que vem sendo adotada para incentivar a população ainda não vacinada a tomar as doses dos imunizantes.

Comente!

Estes 3 signos podem até parecer indecisos mas, na hora da verdade, não têm medo de se arriscar!

Artigo Anterior

Cidade de SP tem 24 casos de duplo contágio por Covid-19 e influenza

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.