Comportamento

Mulher transforma 5 contêineres velhos em lar aconchegante no meio de floresta da Nova Zelândia

Foto: Reprodução
capa site Mulher transforma 5 conteineres velhos em lar aconchegante no meio de floresta na Nova Zelandia

A casa se tornou um refúgio para Rosie, que sonhava em construir um lugar incrível num terreno que tinha em Coromandel.

Muitas pessoas alimentam o sonho de morar em uma casinha aconchegante e bem decorada, onde caibam todas as coisas que amam e que demonstre uma incrível personalidade. Pode ser colorida ou mais sóbria, ter uma imponente biblioteca ou ostentar quadros e objetos adquiridos em viagens, não importa o estilo, a casa é um dos locais mais pensados dos últimos anos, já que as pessoas têm passado mais tempo lá do que em outras ocasiões.

A pandemia confinou os indivíduos em seus lares, e aquela reforma que era adiada por conta da pressa da rotina, tornou-se indispensável para os que passaram a fazer home office. Em questão de meses, vimos com mais frequência pessoas do nosso círculo de amizades reformando as próprias casas com pinturas geométricas, muita fita crepe e itens comprados a preço de banana em aplicativos.

Essa aproximação das pessoas com o ambiente doméstico pôs em evidência o design de interiores e as estruturas planejadas, e páginas de decoração tiveram um boom nesse ínterim. O jovem Bryce mantém um canal no YouTube desde 2013, chamado Living Big In a Tiny House (“Vivendo grande em uma pequena casa”, em tradução livre), que já tem mais de 650 milhões de visualizações.

Com cerca de 500 mil seguidores no Instagram e mais um blog onde escreve sobre as casas que visita, Bryce mostra ao mundo como é possível viver com muito conforto e estilo em pequenos espaços adaptados. Em junho do ano passado, ele foi a Auckland, na Nova Zelândia, onde mostrou a casa de Rosie, que chamou a atenção.

2 Mulher transforma 5 conteineres velhos em lar aconchegante no meio de floresta na Nova Zelandia

Direitos autorais: Reprodução YouTube/ Living Big In a Tiny House

A mulher conta na entrevista que estava procurando um terreno para se mudar e acabou se apaixonando por um em Coromandel, no meio de uma floresta. Sem pensar duas vezes, ela vendeu sua propriedade em Auckland e comprou o local que tanto desejava, em busca de paz de espírito e calmaria. Para construir a casa, a sustentabilidade foi colocada em primeiro lugar.

3 Mulher transforma 5 conteineres velhos em lar aconchegante no meio de floresta na Nova Zelandia

Direitos autorais: Reprodução YouTube/ Living Big In a Tiny House

Como já gostava do visual industrial como estilo de decoração, não foi difícil para Rosie construir a casa usando contêineres velhos. Com cinco deles, colocou de pé uma residência ao mesmo tempo atemporal e resistente, instalando 12 painéis solares, sistema de compostagem de madeira e dois tanques de 25 mil litros.

4 Mulher transforma 5 conteineres velhos em lar aconchegante no meio de floresta na Nova Zelandia

Direitos autorais: Reprodução YouTube/ Living Big In a Tiny House

As imagens da casa de Rosie são capazes de tirar o fôlego de qualquer um e, ao mesmo tempo que passa a sensação de modernidade, também nos transporta para a tranquilidade da natureza, para o silêncio e a serenidade de quem não precisa enfrentar o barulho de uma grande cidade.

5 Mulher transforma 5 conteineres velhos em lar aconchegante no meio de floresta na Nova Zelandia

Direitos autorais: Reprodução YouTube/ Living Big In a Tiny House

Um dos principais sonhos de Rosie era plantar o máximo de alimentos em sua propriedade, para que precisasse gastar o mínimo possível com as compras. A casa se chama Ahrewa, que significa espaço sagrado, e transmite a sensação de que é possível transpor qualquer incompletude ou tristeza apenas estando ali dentro.

A cozinha foi uma das áreas mais pensadas do projeto, isso porque a proprietária adora preparar os alimentos, então era preciso não apenas espaço, mas também funcionalidade. Como não é muito grande, os armários podem ser mudados de lugar com facilidade, adaptando o ambiente conforme a ocasião.

6 Mulher transforma 5 conteineres velhos em lar aconchegante no meio de floresta na Nova Zelandia

Direitos autorais: Reprodução YouTube/ Living Big In a Tiny House

Com todos os itens de uma cozinha, o que mais chama a atenção é a cor viva que ela escolheu para compor o ambiente. Para Rosie, a cor tem um significado: além de lembrar o nascer do sol, também é capaz de conferir a sensação de relaxamento. Há quem diga que o laranja também abre o apetite de quem se depara com a cor, mas isso depende de cada um.

7 Mulher transforma 5 conteineres velhos em lar aconchegante no meio de floresta na Nova Zelandia

Direitos autorais: Reprodução YouTube/ Living Big In a Tiny House

Outro ponto muito observado pelos internautas foi a incrível biblioteca de Rosie, que carrega décadas de história e é perfeitamente setorizada. O canto da leitura era outra exigência da mulher, que sempre se refugia com um bom livro quando sente necessidade. A organização do espaço surpreendeu a todos, que não esperavam esse nível de adaptação dentro de um contêiner.

O banheiro, mesmo sendo simples, confere a sensação de tranquilidade que só o azul é capaz de transmitir. Além disso, Rosie usou um sistema de descarga que reaproveita a água da privada para usos que considera essenciais. Ela possui duas descargas diferentes: a que leva água com dejetos sólidos para um tanque preto e a que leva os líquidos para um tanque cinza. A água depositada no tanque preto é levada para o sistema de compostagem que criou, enquanto a cinza é depositada na mata.

8 Mulher transforma 5 conteineres velhos em lar aconchegante no meio de floresta na Nova Zelandia

Direitos autorais: Reprodução YouTube/ Living Big In a Tiny House

O quarto, com uma vista panorâmica de arrepiar, fica numa posição onde o nascer do sol é a primeira coisa que a pessoa vê quando acorda. A casa foi projetada do zero pela própria Rosie, que se disse orgulhosa por criar um espaço único e acolhedor, assim como planejou desde o início.

0 %