Bem-Estar e Saúde

Mulheres precisam dormir mais que os homens para manter a saúde em dia, diz estudo

Você costuma dormir mais do que o seu companheiro? Agora tem mais apoio para seguir esse hábito!



Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Duke, nos Estados Unidos, concluiu que, para manter o bom humor, as mulheres precisam dormir mais do que os homens.

A pesquisa mostrou que mulheres que não dormem o suficiente amanhecem mais irritadas do que os homens que tiveram a mesma quantidade de sono.

Edward Suarez, um dos autores da pesquisa, estudou 210 homens e mulheres de meia-idade que não possuíam distúrbios do sonos. O trabalho, que foi feito em conjunto com outros pesquisadores, revelou que 40% dos participantes dormiam menos do que o necessário, adquirindo problemas como dificuldade para adormecer ou acordar durante a noite.


No entanto, para as mulheres a situação foi considerada mais grave.

“O estudo sugere que o sono de má qualidade – medido pela quantidade total de sono, o grau de despertar durante a noite e quanto tempo leva para pegar no sono – pode ter consequências mais graves de saúde para as mulheres que para os homens”, disse Edward.

O pesquisador também relatou que a equipe descobriu que um sono insatisfatório para as mulheres está fortemente associado a altos níveis de sofrimento psicológico, além de mais sentimentos de hostilidade, depressão e raiva. Os homens não sofreram com este tipo de sentimentos.

As mulheres que relataram maior grau de interrupção do sono também apresentaram níveis mais elevados de todos os biomarcadores testados. Elas tiveram níveis mais elevados de proteína C reativa e interleucina-6, medidas de inflamação que foram associadas a maior risco de doença cardíaca e níveis mais elevados de insulina.


A equipe responsável pelo estudo também explicou que as mulheres que dormem pouco sofrem mais com aflições físicas e psicológicas, além de ter dificuldade para balancear os hormônios, ficando mais propensas a desenvolver problemas no coração, diabetes tipo 2 e depressão.

Realmente essa é uma realidade complicada para as mulheres, e Suarez disse que trabalhará mais para compreender melhor a relação entre um sono de má qualidade e o risco à saúde em homens e mulheres.

Ele acredita que as diferenças de gênero podem estar relacionadas, em parte, à variação na atividade de várias substâncias que ocorrem naturalmente no corpo, como o triptofano, um aminoácido; serotonina, um neurotransmissor; e melatonina, um neuro-hormônio. Ele explica que “essas substâncias afetam o humor, o sono, o início do sono, a inflamação e a resistência à insulina”.

Muito interessante. O que você pensa sobre isso?


Comente abaixo sua opinião e compartilhe o texto nas redes sociais!

A difícil arte de ir fundo…

Artigo Anterior

As pessoas julgam sua personalidade com base nessas 5 pequenas coisas:

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.