ColunistasComportamento

Mulheres que se valorizam e são fiéis a si mesmas têm um brilho especial!

Essas mulheres fortes não vão deixar de dizer o que pensam e sentem, por receio de magoar, elas são verdadeiras, donas de si.



Elas vão se colocar em primeiro lugar, respeitarão suas vontades, suas necessidades. Não precisarão de ninguém para reconhecer seu valor, seus potenciais, porque elas próprias reconhecem e se valorizam.

Mulheres que se reconhecem e se valorizam buscarão experiências mais felizes, relacionamentos saudáveis, conseguem reconhecer relacionamentos tóxicos e que podem minar sua saúde emocional e mental, afastam-se de pessoas que não as valorizam ou que tentam minar suas emoções.

Será muito fácil reconhecer uma mulher que é dona de si, você saberá quando estiver na presença de uma delas. Essas mulheres não pedem licença para ser quem são nem para se expressar como quiserem.


Possuem luz própria e grandeza interior. Sabem valorizar amizades e amores que as valorizam, sabem afastar da sua vida quem é decréscimo. Elas não têm paciência com gente que só sabe desvalorizar, derrubar, puxar tapete, logo mostram que com elas essas pessoas não terão vez.

Mulheres que se valorizam de verdade incentivam outras mulheres, não competem com outras, sabem que cada uma tem o seu valor, que cada uma é única, estendem as mãos para cooperar com outras mulheres e se solidarizam com as histórias de outras mulheres que ainda não se reconhecem em seu potencial.

Mulheres donas de si têm um brilho especial, um brilho interior que emanam para quem tiver oportunidade de estar próximo a elas. São agregadoras, usam de solidariedade em suas relações, mas sabem estabelecer limites em todas as relações.

É difícil passar por uma mulher dessas sem sentir algum impacto bom ou ruim, depende do tipo de aproximação que você estabelecer com elas porque será fácil reconhecer se você chegou para somar ou bagunçar, reagirão de acordo com sua postura, de forma segura e firme, sem titubear. Elas não têm receio de estabelecer limites e banir da própria vida gente estranha.


Elas estão por aí contando a própria história, desfilando com segurança e autoestima; se caem ou se levantam, seu propósito é serem felizes, buscar experiências; apostou, não deu certo, começam outras coisas, investem em outras situações, acreditam em tudo novamente, porque confiam o suficiente em si mesmas. Apoiam-se, acreditam no processo da vida.

Você já deve saber que uma mulher dessas não vai colocá-lo em primeiro lugar, porque ela estará em primeiro lugar na própria vida. É protagonista da sua história.

Para ajudar moradores de rua a enfrentar o frio, estudantes do ensino médio criam cobertores impermeáveis

Artigo Anterior

Este texto é para você, que anda se sentindo cansada, desconfortável e sem forças

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.