publicidade

Mulheres que tomam cerveja são mais felizes e têm menos chances de enfartar, de acordo com estudo

A cerveja é uma das bebidas alcoólicas mais tradicionais que existem, e por mais que muito se fale sobre os seus malefícios para a saúde, uma pesquisa comprovou que pode ajudar a saúde das mulheres, quando consumida com moderação.



Um estudo realizado pelo centro de pesquisas da Universidade de Gothenburg na Suécia, provou que o consumo de cerveja pelas mulheres, aliado aos momentos de descontração e diversão podem diminuir o risco de infarto.

De acordo com os profissionais envolvidos no estudo, as mulheres que consomem cerveja uma ou duas vezes por semana, têm 30% menos de chances de enfartar, do que aquelas que não têm esse hábito. Isso acontece não apenas pelo efeito da bebida, mas também pelo ambiente e pelas companhias.

Quando as mulheres tomam cerveja, geralmente estão com seus amigos, conversando e se divertindo, trocando conselhos e dicas sobre temas importantes de suas vidas, e todo esse bem-estar faz com que elas liberem serotonina, substância responsável pela sensação de alegria e bem-estar, o que coloca os momentos ruins do dia de lado, permitindo que relaxem e aproveitem o momento.

Uma outra importante informação passada pelo estudo foi que cerca de 85% das mulheres que tomavam cerveja, sentiam-se mais felizes do que outras mulheres de sua mesma idade e estilo de vida que não faziam uso da bebida.


Esse hábito também influencia contra doenças do coração, porque as mulheres que têm esses momentos de descontração reagem à pressão e ao stress com mais bom humor, evitando tensão nervosa.

No entanto, é importante manter um equilíbrio entre o consumo dessas bebidas, porque a pesquisa também revelou que o consumo elevado de destilados por mulheres — frequência maior que apenas uma ou duas vezes por mês — pode corresponder a um risco 50% maior de morte por câncer.

Esse estudo foi realizado durante um período de 50 anos e publicado na revista científica “Journal of Primary Health Care”. Durante 32 anos de estudo, mais precisamente de 1968 a 2000, 1,5 mil mulheres de meia-idade preencheram um formulário sobre o seu consumo de bebidas alcoólicas como cerveja, vinhos e destilados e os vários sintomas de doenças que tinham.

Analisando-se os resultados, descobriu-se que 185 das mulheres que contribuíram para o estudo sofreram de infarto; 162 de derrame; 160 de diabetes; e 345 de câncer.


Os resultados mostram que a cerveja pode ser um auxílio para a diversão das mulheres, mas deve ser consumida com moderação e equilíbrio para não levar a doenças sérias de saúde.

Você tem o hábito de tomar cerveja com seus amigos? O que achou dos resultados do estudo? Comente abaixo!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: paylessimages / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.