“Na alma ninguém manda, ela simplesmente fica onde se encanta”.

“Nossa alma é a extensão de Deus, é a extensão do que somos e sentimos.”

Eu penso que podemos ser tantas coisas. Podemos nos dar ao luxo de ser simples, intensos, mágicos, raros.

Podemos ser, ao mesmo tempo, uma verdadeira profusão de sentimentos. Podemos gerar espaços, abrir caminhos, sentir tantos novos cheiros e abraçar novos amores, abraçar um tempo novinho e fresco feito primavera que chega e se dedica a nós com sua imensidão de cores, e vida.

Eu penso que dentre todas as coisas que nos propusemos a fazer, muitas deram errado, outras deram absolutamente certo, mas, de um jeito ou de outro teve o dedinho do alto, teve o nosso consentimento e o nosso livre arbítrio dentro de nossas escolhas.

Eu penso que a vida é tão boa que não podemos perder tempo só enumerando o seu saldo negativo. Muita coisa positiva vingou e se estamos em débito. Com certeza, uma hora ou outra vamos saldá-lo da forma que Deus permitir.

Sorrir é de graça, ser gentil é de graça, olhar nos olhos de alguém com amor afeto e carinho é como seduzir a vida oferecendo um novo instante.

Eu penso muitas coisas quando caminho, eu olho muito ao redor. Penso, imagino, flerto com certas coisas que me atraem. Eu tenho uma alma que não se domina.

Tem uma frase que diz: “Na alma ninguém manda, ela simplesmente fica onde se encanta”.

E é a mais pura verdade. Porque a nossa alma é a extensão de Deus, é a extensão do que somos e sentimos. É dela que precisamos cuidar agradecer, dizer ao mesmo tempo palavras que fortifiquem e alimentem o coração, por vezes, balançado por vezes remexido.

Se não vivo uma boa fase,  aprendo a superar o que eu preciso. E logo os dias vão mudando, as coisas vão acontecendo e eu continuarei pedindo, com todo meu coração, que seja auxiliada com amor e benevolência.

Eu sei que toda justiça divina agirá conforme a necessidade do que fizeram, ou do que eu fiz. Por isso, melhor manter a consciência mais em dia e aprender a entender que ninguém estará a salvo da Lei do retorno.

Digo, sim, que eu venci muitas coisas e que a humildade que o tempo me revelou, tornou-me uma pessoa menos fragilizada diante dos questionamentos do Universo.

Digo Universo porque de tão vasto, e ao mesmo tempo inexplicável, eu pertenço a ele.

Nele eu me inspiro, nasço, renasço feito fênix  e parto para a briga.  Uma briga mais humana, com direito ao meu espaço, aos meus sonhos e a um semblante melhor que determina o que eu mereço viver.

Porque eu mereço. Eu sei que mereço. Mereço as melhores coisas. Mereço as melhores sintonias e as pessoas com a mesma ligação interna.

Eu penso, mas também ajo. Ajo de acordo com a conformidade do dia, do tempo, dos meus anseios.

Não quero machucar, não quero que me machuquem.  Sei que é difícil, mas estou aqui para aprender e me resignar.

Mesmo assim, sinto-me uma partícula. Uma pequena partícula que brilha pelo ar, flutuando algumas vezes em busca de toda a paz que mereço receber.

_______

Direitos autorais da imagem de capa: dolgachov / 123RF Imagens



Deixe seu comentário