Comportamento

Na Argentina, “cuidados maternos” serão reconhecidos como trabalho e contarão para aposentadoria!

Essa medida será muito importante para milhares de mães que já têm idade necessária para se aposentar. Entenda!



A maternidade é uma das funções mais complexas e exigentes que as mulheres podem desempenhar.

Desde o momento em que os filhos chegam ao mundo, suas vidas se transformam e elas precisam aprender a conciliar sua nova missão com todas as outras responsabilidades do dia a dia.

O trabalho de criar um filho e lhe dar a educação necessária para que se torne uma pessoa respeitosa, de bom caráter e valores, é muito grande, mas infelizmente em muitos lugares não recebe o crédito necessário.


O trabalho das mães, seja aquelas que trabalham fora ou permanecem em casa, é bastante subestimado. Para elas, cuidar das crianças é algo superficial, que pode ser realizado por qualquer um, por isso não deve ter reconhecimento.

Felizmente, esse tipo de pensamento está começando a mudar, e cada vez mais a sociedade tem aprendido a enxergar e reconhecer quanto tempo e esforço as mães de verdade investem para que seus filhos se tornem adultos admiráveis.

Recentemente, o país vizinho Argentina tomou uma atitude muito especial para reconhecer a dedicação das mães da sua nação. Segundo contado em matéria do G1, o cuidado com os filhos se tornará um trabalho como todos os outros, e contará como tempo de serviço para que as mulheres possam se aposentar. A medida começará a valer em agosto deste ano. Alguns critérios especiais serão adotados para a novidade:


  • Cada filho biológico renderá um ano de contribuição para as mães.
  • Cada filho adotado acumulará dois anos de contribuição.
  • Os filhos com deficiência incluirão três anos de contribuição cada um.

No entanto, isso não é tudo. As mães argentinas que recebem algum benefício de assistência social, como exemplo, o Bolsa Família, poderão acrescentar mais dois anos por filho.

É esperado que, já de início, a nova medida beneficie cerca de 155 mil mulheres entre 60 e 64 anos, que já estão na faixa etária necessária para se aposentar, mas ainda não têm os 30 anos de contribuição exigidos por lei.

O governo argentino adotou essa medida como forma de reconhecer a dedicação das mães, que muitas vezes precisaram deixar a própria carreira de lado para assumir a responsabilidade por seus filhos.


Pai leva menina às compras após sua filha praticar bullying com ela por sua forma humilde de se vestir

Artigo Anterior

Humilhada por vender churrasco na rua, psicóloga afirmou: “Não tenho um pingo de vergonha”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.