ColunistasReflexão

Na era do excesso, o silêncio, o simples, o mínimo… São preciosos!

Na era do excesso, o silêncio, o simples, o vazio, o mínimo e o pequeno infinito são preciosos!



A atenção e o foco são uma coisa maravilhosa que o homem possui a capacidade de trazer à consciência a importância de algo que parece pequeno, mas é grandioso, pois a vivência que o homem tem é imensa. Não importa se você acredita ou não em vidas passadas, na alma, no espírito, em energia ou na poesia da vida ou se é ateu, muçulmano, cristão ou pagão.

Apesar de termos inúmeros estudos sobre isso, a ciência por A mais B possui suas falhas e a subjetividade, a imaginação, o sentimento, a experiência humana não pode ser mensurada pelo número de batimentos cardíacos ou pela atividade cerebral de alguém. Importa sim o foco, onde está a sua atenção seja no presente ou no passado ou no futuro o tempo se converge neste instante para te mostrar aprendizado.

na-era-do-excesso-o-silencio-o-simples-foto-02


Hoje em dia temos um excesso de informação e é preciso engrandecer as pequenas coisas que fazem a vida girar, mas não se engane com a palavra “pequena” pois ela tem a sua infinitude. Gaston Bachelard já nos disse através da “A Poética do Espaço” em seu estudo sobre a imaginação e a poética, “Imaginar é aumentar o real em um tom.”. É também engrandecer e preencher a vida com os seres e as coisas importantes para nós. Imaginar tem os seus dois lados da moeda também pode ser uma fuga da realidade quando não aguentamos a verdade, a dor e isso também possui tanto suas armadilhas quanto suas liberdades de sonhar mais alto e é bonito pois o homem em face da dor precisa de ferramentas para continuar a suportar a vida.

É preciso ter consciência disso. Apesar da consciência nem sempre ser algo fácil e agradável, é preciso saber onde se pisa, apesar de muitas vezes chegarmos a algum lugar sem percebermos onde estamos, ou depois de um tempo percebemos que estamos encalacrados, presos em algum lugar devido a escolhas que fizemos e nem nos demos conta disso.

Quando a consciência chega de verdade a mudança acontece sem culpas ou lamentações, ela apenas torna insustentável aquilo que cultivávamos através de uma compreensão e aceitação profunda pelo que somos! Sim, ninguém é perfeito e é preciso aprender com a vida a aceitar inclusive as nossas falhas. A culpa não nos torna melhores, mas apenas covardes. Se arrependeu? Mude! A culpa é uma desculpa que o homem criou para não se responsabilizar de sua existência.

Na era do excesso, a distração, a diversão, as possibilidades são muitas e neste cenário é muito fácil o homem se desviar do que ele verdadeiramente é, da essência que nele quer brotar. É fácil nos distrairmos com o excesso de informação, nos perdermos em vícios e ilusões, nos distrairmos com desejos superficiais que só nos levará à infelicidade de uma pseudo alegria.


Ao mesmo tempo que se ele se alimentar das informações que o nutrirão – ele pode se tornar forte e ainda direcionar essa informação que o nutriu para nutrir outros – ele se torna um ser proativo no mundo, alguém capaz de fazer a diferença.

Não precisamos que nos bombardeiem com informação inútil como a fulaninha da TV que traiu o namorado ou o fulaninho que mudou de namorada e essa indignação pelo inútil precisa acontecer para nos transformarmos em seres capazes de escolher a dedo a informação que deve ser divulgada, a música que deve ser ouvida. Precisamos sim de informação que nos eleve, nos nutra, nos conscientize e nos faça abrir uma porta para uma nova visão de mundo, aquela que se afinará conosco e que precisa desesperadamente nos alcançar para começarmos a nos conscientizar da importância de regar a nossa essência e fazer a mudança necessária na nossa vida para focar no propósito maior da conexão com a nossa natureza, com a natureza do mundo.

na-era-do-excesso-o-silencio-o-simples-capa-e-foto-o1

Para podermos regar e preservar também a essência do mundo e divulgá-la aos sete ventos para espalhar suas sementes, como pequenos pássaros da grande árvore da vida.


Desperte a mulher extraordinária que há dentro de você!

Artigo Anterior

O ciclo se fecha. é hora de arrumar as malas e seguir…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.