Notícias

Na TV, Leo Dias disse que Klara Castanho teria carma grande por doar bebê

Foto: Reprodução/YouTube
Design sem nome 7 6

O jornalista Leo Dias disse, em entrevista exibida no dia 16 de junho no “The Noite”, apresentado por Danilo Gentili no SBT, que sabia uma informação “inacreditável” sobre uma atriz e a “conta” dela iria chegar, pois o caso “envolve vidas”.

Ele não cita nomes, mas se referia à atriz Klara Castanho, que revelou, na noite deste sábado (25), após um movimento de pressão e muitas críticas nas redes sociais, que gestou e colocou para adoção um bebê que seria fruto de um estupro. Ela compartilhou uma carta aberta publicada nas redes sociais e recebeu o apoio de colegas famosas que se mostraram emocionadas com sua dor.

No texto, ela menciona que um “colunista” a procurou logo após o parto “com todas as informações” sobre o que ela estava vivendo.

Em entrevista a Gentili, Leo Dias foi questionado se tinha alguma informação que ele “era doido para contar”, mas nunca contou, o jornalista declarou, sem citar nomes:

“Vivi um dilema recentemente, muito recente, esse mês. É coisa inacreditável, coisa da sociedade se questionar muitas vezes, mas envolve uma atriz… É muito pesado.

O apresentador, então, pergunta se a história era do tipo “surubão de Noronha” — o suposto encontro sexual de atores globais que viralizou nas redes sociais, em 2019.

Leo Dias responde que não. “Não é uma coisa feliz, é uma coisa…”, começa a dizer, quando é interrompido por Gentili: “Não precisa falar”. “Tá bom. É muito denso”, afirma.

E emenda: O carma vai ser grande.” Leo Dias, jornalista.

Danilo Gentili continua insistindo, e pergunta se a história envolve “uma pessoa que está enganando todo mundo”. O jornalista confirma, acrescentando: “Envolve vidas”. “Você está me dizendo que tem uma pessoa pública, que é uma atriz, que vende uma imagem que todo mundo acha que é santinha, que é uma pessoa do bem…”, diz o apresentador do SBT.

“Mas tem uma história de trama inacreditável”, confirma Leo Dias. “Mas a conta vai chegar”, completa.

Por fim, Gentili pergunta: “É maldade [o que essa pessoa fez]?”. O jornalista responde: “Eu acho. Mas envolve muita coisa e eu decidi não publicar.”

Nas redes sociais, Leo Dias fala sobre ‘questões dolorosas’

Após a publicação da carta de Klara Castanho, Leo Dias postou, no Instagram, um texto confirmando que sabia do caso, mas optou por não divulgá-lo. O jornalista cita palavras como “fofoca” e “ética” e classificou o episódio como um “oportunidade para repensar o sofrimento sentido por mães”

“Por vezes algumas, matérias surgem nas redações e nos deixam perplexos. O impacto que nos causa é tão grande que nos faz hesitar entre ignorar o assunto ou torná-lo público”, escreveu na legenda de uma foto com um rosto da atriz, e o título da matéria em sua coluna.

“Questões dolorosas que nos deixam pensativos, tristes, ao mesmo tempo em que nos fazem pensar que alguns dramas acontecem com frequência e, muitas vezes, no anonimato”, prosseguiu na publicação, apagada horas depois da página do colunista.

A decisão entre tornar público ou deixar em silêncio algumas pautas envolvem mais do que a ética ou a fofoca, nos traz a oportunidade de repensar o sofrimento silenciado por mães, por vítimas de abuso e crianças.

Esta história envolvendo Klara Castinho (sic), de 21 anos, que a coluna LeoDias já sabia há muito tempo, foi uma delas.