Reflexão

Nada é mais libertador que deixar de gostar de quem te faz mal

Capa Nada e mais libertador que deixar de gostar de quem te faz mal
Comente!

Você não precisa se aprisionar a quem não quer o seu bem, pois eis um segredo: você é digno de um amor completo!

Talvez seja culpa de uma baixa autoestima coletiva, afinal crescemos ouvindo da mídia que nunca somos “descolados o suficiente” ou “bonitos o suficiente”, talvez seja a efemeridade com que a maioria das relações românticas se dá hoje em dia, mas muitos de nós têm um hábito (ou crença) bem problemático: acreditamos que precisamos “ficar”, sempre “ficar”, pois nunca se sabe se aquilo é o melhor que conseguiremos conquistar.

Homens e mulheres, de diferentes orientações, já se encontram nessa enrascada. O que começou como um belo amor – no melhor dos casos, até porque existem uniões fadadas ao desastre desde o primeiro dia –, agora se apresenta como algo amargo, e aquele parceiro ou parceira escolhido para amar, hoje parece que não vê mais encanto algum no outro.

É claro, relacionamentos não serão incríveis a todo momento! Quanto mais tempo, questões como tédio e rotina vão desempenhando papéis cada vez maiores. É justamente nessa fase que a maioria dos casais são testados; se sobreviverem à convivência, a união pode evoluir para um enlace duradouro.

Mas existem outros casos. Situações em que você possa até tentar esconder dos outros, mas no seu âmago você já sabe: o amor que aquela pessoa tinha para lhe oferecer já não existe mais. Muitas vezes, essa constatação é seguida de uma ruptura, o término de um namoro ou casamento. Mas mesmo que o objeto do nosso afeto diga com todas as palavras que já não nos quer, que nos maltrate, mesmo que siga em frente na velocidade da luz, nós podemos ficar para trás, ainda sentindo muito amor por quem se foi e perguntando o que poderia ter sido diferente.

Acredito que posso dizer que todos já passamos por isso. E aqueles que não, certamente um dia irão! Nós não escolhemos quem amamos, até porque, se tivéssemos esse poder, apenas os mais sádicos decidiriam manter seu coração atrelado a alguém que não os quer de volta e lhes faz mal.

É doloroso ver um ex seguir sua vida, fazer com outra pessoa os planos que vocês tinham e não se desculpar pela dor que lhe causou. Há quem faça a linha do “coração de gelo”, que sofre em silêncio, sem ninguém o saber, mas se despedaça por completo. E os mais intensos, normalmente, seguem pela rota da tentativa de reconciliação: ligam de madrugada pedindo para voltar, prometem ser tudo que o outro quer e explicam que a vida sem o seu amor não faz sentido.

Nenhum desses comportamentos é mais correto que o outro, são fases que todos precisam passar para alcançar o verdadeiro objetivo.

E não, não estou me referindo a ter o amor daquela pessoa de volta. Estou falando de alívio.

Está achando confuso? Pois não deveria! No fim da linha de tanta dor de cotovelo, você encontra um bálsamo para suas sensações. Paz, tranquilidade e alegria. Sensações que apenas o desapego dessa pessoa é capaz de lhe oferecer.

Não existe uma receita certa para alcançar este estado de Nirvana, mas em algum momento, entre as lágrimas e a raiva, você vai perceber que deixou no passado o sentimento que tinha por esse indivíduo. E que bom que o fez!

Precisamos aprender a dar mais valor à nossa paz individual do que a qualquer relação a dois! Não existe sensação mais libertadora do que saber que não sente mais nada por alguém que lhe fez mal e nunca quis você com a intensidade que desejava.

Algum dia, você seguirá sua rotina normalmente, e então se dará conta. A verdadeira “ficha” cairá, talvez você dê até uma risada ao perceber que já faz tanto tempo que essa pessoa não cruza sua mente, que você nem sequer consegue se lembrar. A memória da dor fica, é claro, mas o que preenche sua alma agora não é o desespero do abandono, mas o frescor de todas as possibilidades que sua jornada aguarda.

Ler essas palavras enquanto a dor da partida ainda está latejando pode não surtir muito efeito, é compreensível. Aliás, ninguém quer que você pule etapas! O luto de um amor que já não é mais deve ser vivido por completo.

Mas mantenha em mente, mesmo durante o pior ponto das crises, de que isso vai passar.

Você não é escravo desse sentimento. E existe amor para você neste mundo, você pode procurar onde e com quem quiser.

E não se surpreenda se achar o maior deles dentro de si.

Comente!

O que você viu primeiro neste teste de ilusão visual revela o nível da sua covardia!

Artigo Anterior

Alunos dão carro novo a zelador de universidade que ia para casa a pé todos os dias

Próximo artigo