Nada é permanente, as despedidas são necessárias. Outros passageiros virão…



Nada é permanente, mas aprendemos que as despedidas são necessárias, outros passageiros virão através de algumas saídas…

Toda morte súbita nos traz choque, principalmente quando existe envolvimento, quando é um ente da família, alguém do nosso círculo de amigos, seja próximo ou até não.

A tristeza é lenta. Imagine para quem ainda ama, uma dor que por vezes parece não ter fim. Por que não fomos preparados para nos despedir? Por que se foi assim? Que injusto? Quanta covardia!

E agora, como seguir adiante sem a presença de uma pessoa tão especial?

As lembranças. As memórias dos momentos juntos…

O Luto, parece não ter fim. Noites interrompidas, desejo que tudo seja apenas um grande sonho ou um engano. Pensa se pudessem voltar os momentos, como poderia ter sido diferente, ter feito algo para ele ou ela não morrer, ou ter sido uma pessoa melhor em sua permanência, o último café, sorrisos, conversa, abraço!

As vezes que falou algo por ter desejado apenas o melhor e faria mais, muito mais se recebesse mais. E agora, tudo acabou, não importa mais, não adianta mais.

A vida é breve, amigos! O amor é a única coisa mais linda desse mundo, não levamos mais nada.

Por isso aproveite tudo da melhor forma, aja corretamente com o próximo, não espere nada em troca. Passamos por momentos de fragilidades e, às vezes, contamos com a ajuda do outro, esperando demais, mas tudo passa e crescemos, nos fortalecemos e a jornada é individual, somente compartilhada para aprendermos mais.



Melhor do que uma partida súbita é a convivência, os momentos vividos honestamente. Fale o quanto ama, diga o que sente, faça o que puder em vida, depois é tarde. 

As verdades machucam, porém, são as que curam, reparam e, talvez, preparem, não pense somente em você.

Esperamos que seja feito o que fizemos ao outro, e não sabemos o dia de amanhã. Deixamos assim de fazer o que realmente podemos fazer e ser o de melhor hoje, por vivermos na mesquinhez, no pouco da nossa infinita individualidade. Amanhã você pode não estar vivo ou, então, receber a notícia de que ele ou ela não está mais presente.

E nunca mais estará, pois o tempo é esse. Nada é permanente, mas aprendemos que as despedidas são necessárias, outros passageiros virão através de algumas saídas.

Aquele lugar ou pessoa terá por um tempo uma ocupação grandiosa no coração, porém o universo, Deus ou a sua fé, seja em que acreditar, trará o conforto e tudo aquilo que você vibrou de melhor para nascer algo que sane este espaço.

Apenas agradeça a oportunidade que lhe foi dada pelo aprendizado de conhecer uma pessoa especial. Ore e deixe-o (a) ir… e aproveite quem está vivo e presente ao seu lado.  


Direitos autorais da imagem de capa: pixabay josealbafotos-1624766






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.