5min. de leitura

Namore alguém que te namore também

Eu vejo muita gente que namora sozinha, que se dedica sem ter o mínimo de atenção de volta. Esse lance de amar por dois é furado; amor só se conjuga no plural. 


A frase pode parecer redundante mas, em pleno 2019, acredite, não o é. Eu vejo muita gente que namora sozinha, que se dedica e se esforça sem ter o mínimo de atenção e cuidado de volta. Esse lance de amar por dois é furado; amor só se conjuga no plural.

Namore alguém que namore você, que continue querendo seduzir você, independentemente do tempo que estão juntos. Alguém que olhe nos seus olhos e que isso arrepie a sua alma, alguém que prove o quer na vida, sem muitas palavras precisar dizer; quem respeite seu passado e admire sua trajetória.

Namore quem não queira obrigar você a mudar, quem curta esse seu jeito autêntico, quem se amarre nas suas tatuagens, cicatrizes e planos.

Namore alguém que não fuja ao primeiro sinal de problema, que se orgulhe de ser o seu amor e que cuide muito bem da relação de vocês, alguém que tenha você como prioridade e certeza, não como instante.


As relações, hoje em dia, ganharam status de descartáveis. Aqui é importante destacar que existe enorme diferença entre ter inteligência emocional e evitar prolongar sofrimento, e banalizar o amor e buscar a perfeição absoluta em alguém.

Namore alguém que não seja perfeito nem finja sê-lo, mas que, ao contrário disso, não tenha medo de expor seus sentimentos e pedir desculpas, quando necessário. Alguém que priorize o amor mais do que a razão; alguém que procure seus pés sob o cobertor, para que não durmam brigados.


Namore quem fortaleça você e não quem usa suas fraquezas e dores contra você. Namore quem não dispute, mas, sim, que adore ver você se sobressair. Namore alguém que não queira prender você, mas que ensine você a voar, alguém que faça questão de passar só para lhe dar um beijo, mesmo que seja por 5 minutos.

Namore alguém que lhe desperte prazer, principalmente pela vida; que some alegrias à sua rotina, que faça você ansiar pelo fim de semana.

Namore alguém com quem você possa ser você, sem ter de se esforçar e sentir que nunca é uma pessoa boa o suficiente.

Namore seu melhor amigo, antes de qualquer coisa. Namore o melhor amante de todos, alguém que você possa namorar mesmo depois de casados e de terem se passado duas décadas.

Namore alguém que lhe apresente para a família toda, que leve você ao aniversário da avó, que fale de você nas rodas de amigos, que abra seu mundo, seu coração e sua alma para você entrar, e seja um bom anfitrião.

Namore alguém que o acompanhe ao pronto-socorro, às 2 horas da manhã, e àquele show de rock de uma banda que só você parece gostar. Namore alguém que lhe dê segurança, que você saiba que o mundo pode amanhecer girando para o outro lado que a sua pessoa ainda estará ao seu lado; alguém que seja a melhor companhia tanto para um filme bobo na Netflix, no sofá da sala, quanto para uma viagem espetacular no fim de semana. Alguém para quem você seja mais interessante e smart que um smartphone.

Namore alguém que torne a trivialidade cotidiana algo extraordinário pelo simples fato de vocês estarem juntos, alguém que se importa com você e faça questão de demonstrar isso. E que você tenha absoluta certeza disso.

Namore alguém que não deixa dúvida alguma de que namora você também.

 

Direitos autorais da imagem de capa: Samantha Gades/Unsplash.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.