Pessoas inspiradoras

“Não acredite em quem não acredita em você”, encoraja jovem com paralisia, que se formou em Letras!

capanao acredite em quem nao acredita em voce encoraja jovem com paralisia que se formou em Letras

Andresa é uma verdadeira guerreira e usa a própria história como exemplo para motivar outras pessoas. Incrível!



A capacidade de superar as adversidades com inteligência, motivação e fé em si mesmo é o que torna uma pessoa vencedora. Hoje contaremos a história de uma jovem que reúne todas essas características e que recentemente alcançou um grande marco em sua vida pessoal, mostrando ter uma força inabalável.

Andresa Jerônimo, de 24 anos, desde cedo, precisou conviver com o fato de ser “diferente” das pessoas ao seu redor. A jovem nasceu com paralisia cerebral e é cadeirante e, apesar de isso não a tornar incapaz ou inferior aos outros, por muitas vezes, enfrentou situações em que era subestimada.

Em entrevista ao G1, na qual contou sua história, Andresa disse que ouviu de seus professores da escola e até mesmo de uma psicóloga que nunca aprenderia a ler ou escrever, mas que nunca deixou de acreditar em si mesma, por isso, recentemente, foi capaz de conquistar seu diploma em Letras.


A jovem, que com 6 anos já recebeu o diagnóstico negativo da psicóloga, decidiu confrontar sua opinião profissional e aprender a ler por conta própria. Ela contou com o apoio incondicional da mãe, a dona de casa Maria Veríssima, que também não aceitou o diagnóstico e usou gibis e livros do filho mais velho para ajudar Andresa no aprendizado.

2nao acredite em quem nao acredita em voce encoraja jovem com paralisia que se formou em Letras

Direitos autorais: reprodução Facebook/Andresa Jerônimo.

Andresa aprendeu a ler rápido e se apaixonou pela leitura, que também a confortava quando enfrentava momentos difíceis em sua jornada pessoal. Ela disse que a leitura lhe abriu um mundo novo, e que até hoje faz dos livros um refúgio.

Com o tempo, a leitura se tornou uma grande paixão para a jovem e um dos maiores incentivos para que ela entrasse em um curso superior.


Andresa ingressou no ensino regular graças à insistência da mãe, e enfrentou diversas dificuldades, entre elas a falta de acessibilidade, assistência e também apoio e respeito das pessoas do local. A mesma situação persistiu no ensino médio, mas isso não a abalou, e as suas conquistas durante essa fase da vida a motivaram a entrar no ensino superior.

Andresa cursou Letras a distância, em uma faculdade de Franca, interior de São Paulo. Depois dos anos de dedicação, fé em si mesma e muito apoio da mãe, ela concluiu o curso, em dezembro de 2020, e pôde celebrar a incrível conquista com a família.

Ela disse ao G1 que é muito gratificante poder chegar tão longe, especialmente quando muitas pessoas não acreditam em seu potencial. Andresa contou que transmite um conselho especial às crianças com deficiência: “Não acredite em quem não acredita em você. No final, a recompensa é grande.”

Maria, que nunca aceitou uma vida limitada para a filha, disse que está muito feliz e que a vitória da filha é a sua alegria.


3nao acredite em quem nao acredita em voce encoraja jovem com paralisia que se formou em Letras 1

Direitos autorais: reprodução Facebook/Andresa Jerônimo.

Agora formada, Andresa revela que deseja trabalhar como revisora, apesar de já ter experiência como educadora, graças a um estágio numa das escolas onde estudou.

Como um alerta, a jovem diz que as pessoas precisam entender que os deficientes existem e têm o direito de viver em sociedade. Ela ainda revelou que se considera uma otimista na mudança, pois já viu pessoas se transformarem depois de conhecê-la.

Que grande exemplo de força e dedicação! Andresa não desistiu de si mesma e agora mostra para todos nós que as deficiências não tornam ninguém inferior.


Desejamos muito sucesso em sua jornada pessoal e profissional, e compartilhamos de seu desejo de uma sociedade mais empática, respeitosa e inclusiva com os deficientes.

Compartilhe essa história inspiradora em suas redes sociais!

Cadela heroína, que atuou em Brumadinho e Mariana, morreu. Salvou vidas até seus últimos dias!

Artigo Anterior

Vacina da Moderna contra coronavírus poderá proteger do contágio por até 2 anos!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.