NÃO BASTA SER PAI, TEM QUE SER DE TUDO UM POUCO!

Pai, obrigada por todas as vezes que me ensinou a ser gente com todas as letras maiúsculas: GENTE, mesmo que algumas rusgas ficaram ou não cicatrizadas pelo tempo. Ainda guardo em minhas memórias, no meu coração, tudo de você.

Com o senhor, aprendi muitas coisas sobre a vida, e o meu caráter é parte de você. Minhas exigências, inteligência, curiosidades, chatices são muito parecidas com as suas, mas esses detalhes me fizeram quem eu sou hoje. Te agradeço de alma e coração!

Pai, não é aquele que simplesmente coloca mais um, dois, três, milhares de filhos no mundo, é aquele que tem a capacidade de amá-los incondicionalmente e, através de exemplos, fazê-los caminhar por uma vida melhor e mais digna. Ser pai é como ser mãe, fruto de amor e dedicação!

paiefilha

Você é pai de fato, quando gasta parte do seu descanso brincando com os filhos, perguntando como eles foram na escola ou corrigindo a tarefa. Pai de fato, é aquele que finge estar tudo bem mesmo desempregado e com pouco dinheiro.

Pais verdadeiros alimentam os seus filhos, nem que seja apenas pão com margarina, levam os filhos para a Igreja e corrigem as crias independente da idade e sempre que necessário, sem tirar a autoridade da mãe, mas ajudando na educação.

Pai, não é apenas pagar pela educação do filho, é estar junto abraçando a responsabilidade de ser exemplo, compartilhando saberes, bagagens de vida e distribuindo carinho todos os dias. Não é apenas ter o título de “herói”, “amigo”, “sabe tudo”, porque é mais do que isso, é amar com cuidado e atenção desdobrados.

Pai, não é apenas sair e trabalhar o dia todo, fazer dinheiro, juntar riquezas para o futuro, é estar atento as necessidades da família, ter sorriso espontâneo para a esposa e os filhos, é ter tempo para tudo, dividindo horas do seu dia para o amor de estarem juntos.

Pai é ser confidente, é ser leal, é ser parte integrante na vida, é estar com a esposa nos pensamentos e nas ações do dia a dia. Um bom pai sabe alegrar a família até mesmo nos pequenos gestos de amor: uma pizza nos fins de semana, cinema juntinhos, cozinhar aos domingos, preparar banhos e lanches das crianças. Um bom pai, é fazer surpresa para os filhos e a esposa, é estar cheio de boa intenção, mesmo se há alguma discussão, briga ou palavras atravessadas.

Pai, é aquele que nos pega no colo, coloca uma música e nos ensina a dançar bolero, como fez o meu e eu ainda era convidada a escutar Elvis Presley, Julio Iglesias, enquanto a minha mãe fazia roscas e doces aos sábados. Quanta saudade!

Meu pai, aquele que conhece o cinema de antes e ainda faz questão de nos indicar filmes. Meu pai, aquele que me levava no Campo do Fabril aos domingos e comprava picolés de côco queimado, creme holandês ou de ovos, ou os três. Meu pai, aquele que em todos os Natais, aniversários e Dia das Crianças, se esforçava ao máximo para comprar algum brinquedo que fosse mais caro. Pai, aquele que beijava e abraçava, minha irmã e eu, o tempo todo. Meu pai, que mesmo medroso, tentava ser forte e nos mostrava que era preciso sonhar.

A presença do pai é tão importante quanto a da mãe, mesmo que algumas pessoas não concordam. Há pais por aí, é verdade, abandonaram as suas responsabilidades por alguma razão ou porque é mais fácil ser sozinho, enquanto muitas mães fizeram o mesmo, deixando para lá, ou para o pai, o que elas não dariam conta. Culpa de ninguém, porque omissão também é humano, mas não tão humano o prazer de se ter um filho e educar, porque a DEUS dará o mundo está cheio.

A você pai, pai solteiro, pai viúvo, pai sozinho, meus parabéns sincero, e que vocês possam continuar maravilhosos na missão de amarem incondicionalmente aos seus filhos, dando a eles exemplos de bondade e caráter.

Ao meu pai, Adamastor (Nenê), a minha eterna gratidão por tudo, o homem que me ensinou e me fez ser melhor. Pai, gratidão por todas as vezes que me silenciou com suas palavras carinhosas ou ríspidas; que acalentou meus medos, meus choros e meus desesperos. Gratidão por ter sido exigente quando precisava, pois isso me fez mais forte, determinada e independente. Te amo muitíssimo e incondicionalmente!

paicapa

Não basta ser pai, tem que ser de tudo um pouco e muito mais! Tem que ser especial e fazer a diferença. Tem que ter e ser presença. Tem que viver a família intensamente. Tem que cuidar, guardar e orientar os filhos. Tem que ser mais do que homem, tem que ser “super” em todos os sentidos! Parabéns a todos os papais!

– Simone Guerra
Para o meu pai Adamastor (Nenê) com amor demais e envolvido. Te amo muito, pai!



Deixe seu comentário