Não dê audiência ao que esgota sua paciência!



Selecione melhor com quem está convivendo. Faça escolhas! Não dê audiência ao que esgota sua paciência! Você não é obrigado!

Observo e constato demais o quanto os seres humanos têm seu cotidiano envolto em processos e atividades de um esgotamento emocional de grandes proporções.

Quanta falta de foco no que realmente interessa distrai a grande maioria do que, de fato, é relevante nesta vida.

As pessoas se envolvem em fofocas, discussões, opiniões controversas, assuntos banais, em guerras diárias, tão desnecessárias e que não agregam em absolutamente nada.

Tudo vira debate ao vivo e nas redes sociais, bares e na própria família: política, futebol, religiões, opções, achismos de um modo geral. O ser humano tem um prazer no embate inimaginável!

Uma ilusão temporária de que discutir, no intuito de vencer uma simples conversa, trará satisfação plena. Vencer o que ou quem? O que ganha, de verdade, com isso?

Quantos perdem o dia, envoltos nas fofocas alheias de colegas de trabalho, do que vai acontecer na novela, de quem vai ganhar as eleições ou se o seu time ganhou ou perdeu. Quanta exaltação sobre qualquer tema, gosto ou ideologia. Quando, na verdade, impressionante é perder a paciência e o tempo com certos assuntos.

Então eu lhe pergunto: Essa audiência que você dá, traz-lhe qual benefício? Será que vale a pena você se preocupar tanto com quem só o critica? Vale a pena dar atenção ao que não agrega na sua vida?

Selecione melhor com quem está convivendo. Faça escolhas! Você não é obrigado!

Óbvio que temos que ser conscientes de nossos direitos, aprender a votar melhor e falar sobre bobagens, desde que não seja reclamar ou falar mal dos outros, mas que sejam coisas divertidas, também é saudável.

Mas o que quero ponderar é que não podemos dar audiência ao que nos esgota a paciência, ao que suga nossa energia, ao ponto de chegarmos ao final do dia exaustos emocionalmente.

Ao invés de terminarmos o dia com alegria e gratidão por termos cumprido bem nossas metas para uma rotina bem planejada, terminamos com irritação, tristeza, raiva do próximo ou de nós mesmos por tanta perda de tempo e de vida.



Devemos procurar manter a paz e o equilíbrio, para evoluir sempre, mudar a si próprio, dar bons exemplos aos filhos e fazer o nosso melhor. Isso, sim, pode mudar o mundo! Filtre assuntos e pessoas na sua vida. Pare de absorver ou se envolver no que não o agrega.

Se você ainda não tem o emprego dos seus sonhos, faça o melhor que puder com o que tem hoje. Seja pontual, cordial, faça suas tarefas com capricho, ajude o seu colega e tenha uma boa conduta. Isso, sim, pode fazer a diferença na hora de uma promoção ou mudar de carreira.

O país está em crise, muitos passam privações e necessidades, então porque não trocar a reclamação, por algumas horas de serviço social e doação? Sim, doe uma cesta básica, doe leite em pó, e acima de tudo, doe seu tempo em favor de quem mais precisa. Isso é dar paz a um ser humano! É proporcionar tão pouco a alguém que muitas vezes não tem nada. Assim possibilita-se enxergar o que realmente é relevante. Temos tanto a oferecer!

Melhor que ligar a TV para assistir notícias ruins, que, na verdade, não distraem nem incentivam, que tal conversar com o marido e a esposa, brincar com os filhos, abraçar seus pais?

Leia um bom livro, estude para ser melhor no que faz ou para alcançar a carreira que tanto almeja. Faça escolhas, desde um bom filme a decisões de, por exemplo, “só por hoje, não me permitirei exaltar nem responder a quem não me agrega”. O silêncio é a melhor resposta.

Procure refletir se quem age assim não está se colocando numa situação confortável de apontar os erros alheios, quando, na verdade, está fugindo da própria realidade. Quando se aponta um dedo para o outro (observe sua mão), três apontam para si. O Universo nos dá sinais e comprovações.

Sorria mais! Cumprimente com um “bom dia” sincero, desejando realmente que o seu próximo tenha um dia de alegria e satisfação. Valorize mais as pessoas à sua volta! Faça um elogio, ao invés de uma crítica.

Mais importante do que ter razão é ter paz. E saber selecionar onde gastar a nossa energia. Saber priorizar até os assuntos na vida é fundamental! Isso é evoluir e realmente fazer boas escolhas!

Então, o que você escolhe para hoje?


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: alenkasm / 123RF Imagens






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.