ColunistasComportamento

Não deixe que as pessoas digam que você tem que ser igual a elas!

NÃO DEIXE QUE AS PESSOAS DIGAM QUE VOCÊ TEM QUE SER IGUAL A ELAS

Os primeiros 15 minutos…



Como diria um autor desconhecido, a beleza só importa nos primeiros 15 minutos, depois você precisa ter algo mais a oferecer. As pessoas estão um tanto que perdidas em relação a vaidade, perdidas em estereótipos que a própria sociedade criou. O rosto, o corpo bonito é instintivamente bonito, isso é natural do ser humano. Mas eu te convido a enxergar o belo sobrenatural, o desconhecido, aquilo que agrada não somente aos olhos, mas a alma.

No íntimo de cada pessoa existe um conceito do que é belo, conceitos diferenciados que são inteiramente provenientes de cada cultura. E é esse íntimo  que devemos descobrir, o desconhecido, não somente o do outro, mas o nosso íntimo.  As pessoas tendem a se encantarem por diferentes tipos de beleza  as quais são compreendidas de diferentes percepções.

Somos estimulados pelo nosso córtex órbito-frontal medial a considerar algo que é belo. Como eu disse, esse conceito varia de cultura para cultura, mas é esse lugarzinho aí que nos proporciona a apreciação estética. Não vou ser hipócrita a ponto de dizer que beleza não importa, mas até um certo ponto.  Até os quinze minutos de conversa, até eu  perceber que a pessoa só fala abobrinha, até eu perceber o quão a pessoa é rasa de conhecimento Eu vejo beleza nas ideias ou na demonstração de inteligência de uma pessoa, nos detalhes mínimos que são invisíveis, eu vejo a alma de quem possui o dom de ser quem é. Meu interesse não é personificado, é intelectual.


Se optarmos pela beleza, estamos fadados a algo momentâneo. As pessoas envelhecem, eu envelhecerei e um dia vou querer que alguém me enxergue de dentro pra fora, essa é a minha visão de beleza.

Escolher um livro pela capa pode ser uma boa opção, mas é o enredo, é a trama que  desperta curiosidade, é o desconhecido, aquilo que ninguém vê ou toca, é íntimo, é seu. Pode passar 15 minutos, horas, anos, ainda continuará sendo seu enredo principal. O convite é o sorriso,  a simplicidade é porta para entrar,  o carisma se destaca, a humildade é a modéstia, o carinho expressa o olhar que enxerga o extraordinário.

E os 15 minutos já se passaram, a conversa acabou, tudo foi dito mas, mas… Mas era só isso, era só um papo, nada acrescentou.

E quer um conselho? Não deixe que as pessoas digam que você tem que ser igual a elas, para somente agradá-las. Enxergue o mundo com as lentes do amor. O segredo é enxergar com o coração, o que é essencial é invisível aos olhos.


Moça, melhor sozinha do que com alguém que te bagunça e não te ajuda a arrumar!

Artigo Anterior

Não olhar os acontecimento sob vários ângulos, pode te fazer perder a criatividade!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.