5min. de leitura

“Não é amizade colorida, somos mais que amigos”

As pessoas olhavam de fora e já nos enxergavam como um casal. Sempre surgia à mesma pergunta: Vocês namoram? E sempre dávamos a mesma resposta: Não, o que temos é uma grande amizade.

Houve um tempo em que resolvemos tocar no assunto:



– Eu não ligo se estão pensando que somos namorados, e você?

Eu também não! Resumindo, deixe as pessoas falarem, eu não me importo.

Sempre jantávamos juntos, caminhávamos na orla de Copacabana. Às vezes, um cinema, compras, shows, enfim, sempre juntos, um complementava o outro, como se a presença fosse um combustível para sobrevivência. Em alguns domingos, à tarde, eu recebia uma ligação com a pergunta:


– Você vai fazer alguma coisa?

Eu respondia: Não vou fazer nada hoje.

Logo vinha um convite: Chegarei em 30 minutos para fazermos nada juntos, ok?

Ao refletir sobre nossa amizade, comecei a olhar de uma forma diferente e de uma hora para a outra, da mesma forma que uma pessoa pode cair no sono, eu enxerguei nela o meu melhor sonho, a pessoa que eu gostaria de cuidar eternamente, pois já tínhamos amizade, respeito e companheirismo. Já conhecíamos os defeitos, respeitávamos o espaço do outro, além das crises de ciúmes, tudo perfeito para começarmos um relacionamento.


Não faltava absolutamente nada, apenas a difícil decisão das duas partes acreditarem que é possível serem mais que amigos.

Comecei a pesquisar de forma desesperadora respostas através da psicologia com análises em diversas situações e se de fato era possível existir um relacionamento chamado mais que amigos, até mesmo para entender essa situação que estava me intrigando.

Com você sempre me senti eu, não precisava de posturas ou palavras para tentar provar alguma coisa, eu já conhecia seu sorriso, seu olhar, suas atitudes, e sinceramente tudo me fascina.

Além da grande amizade, começaram os toques, os abraços demorados, o carinho, o segurar a mão para atravessar a rua, ir ao mercado juntos, aliás, ela já conhecia todos os meus gostos e fazia de tudo para me agradar e cada vez mais eu me sentia próximo e gostava da atmosfera que nos envolvia.

Todas as noites, antes de dormir, havia uma troca de mensagens com palavras de carinho, preocupação. E, se a semana tem sete dias, nós nos encontrávamos no mínimo seis dias após o trabalho ou academia.

Cada vez maior o questionamento dessa amizade que faz tão bem e que não é algo comum. Não posso prever o que ela sente, sendo que da minha parte bastava ela dar um sinal para eu aceitar sem nenhuma cerimônia e, ao mesmo tempo, algo me fazia repensar, a insegurança de colocar em risco algo que é mais que amizade.

Mas, se pararmos para pensar friamente, é uma situação muito delicada, o sentimento pode ser somente meu em contrapartida à insegurança de afastar algo de sua vida que só lhe faz bem.

O pensar e o agir do ser humano precisa de fato ser compreendido diariamente e mesmo assim, após análises clínicas e interpessoais, ainda não teremos soluções para sentimentos diversos, podemos sim ter um caminho, sendo que muitas vezes preferimos outras escolhas ou até mesmo permanecer da forma que está para não afastar o chamado “somos mais que amigos”.

A vida continua, aliás, não devemos parar de nos movimentar, não devemos exigir respostas imediatas, algumas coisas precisam de tempo, amadurecimento, é muito importante não deixar de lado os seus objetivos para não ficar estacionado ou somente na imaginação de uma possível relação que poderá nunca acontecer.

Depois que você consegue entender e colocar seu pensamento em ordem, sem frustrações, tudo acaba fluindo e quem sabe o outro coração pode ser tocado da mesma forma que o meu foi tocado pela sua existência.

O primeiro passo é entender os seus sentimentos, para não exigir lá na frente algo que possa ser somente seu, algo criado pela sua própria mente.

Mas, se tiver que ser, encontraremos soluções para sair da zona de conforto, com o objetivo de perceber que “mais que amigos” pode se transformar em um grande amor.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / anoushkatoronto

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.